29 de março de 2015

SURPREENDA-SE



“E chamou-lhe José, dizendo: O SENHOR me acrescente outro filho.”
Gênesis 30:24

 Raimundo Meneses dos S. Filho

Nunca este versículo teve um significado tão maravilhoso para mim quanto nestes últimos dias. Às vezes, conquistamos coisas que no momento é algo igual a qualquer outra que já tenhamos conseguido, mas na verdade é algo muito maior que no momento não sabemos.

       Raquel era estéril. Para nós ela não teria condições de ter um filho, mas como se revela na Escritura: “Deus se lembrou de Raquel” e esta teve um filho depois de muitos anos, cujo nome é José que significa “O Senhor Acrescenta”. Sim, o Senhor acrescentou para ela um livramento, uma retirada de vergonha, um filho comum, como os outros que Jacó já tinha. Ela mesma, depois de um certo tempo, teve outro: Benjamim.

     Ela não viu o que aconteceu com José: de um jovem sonhador a um escravo; de um escravo a um senhor na casa de Potifá; de um homem considerado traidor, a um governador do Egito. Mas o que ela fez nesta história? Ela simplesmente teve um filho.

       Nestes dias conquistei algo que acrescentará muito na minha vida pessoal, e creio que na vida espiritual também, mas o que fiz? Uma simples prova, uma avaliação que me proporcionou algo maior, e pode ser que seja muito mais ainda, pois o que Deus faz conosco geralmente é assim: de um simples filho, virá o governador do grande império, da manjedoura virá o Messias, em vasos de barro estão tesouros escondidos.

Não desprezemos as simples surpresas de Deus, Ele vê muito mais além do que nós. Às vezes, queremos muito e para nossa surpresa, vem muito menos, pois é o que realmente necessitamos; em outros momentos nem pedimos, mas alcançamos mais do que pensamos ou imaginamos. A vida cristã é assim, o supremo Deus está no controle de tudo, precisamos entender pelo menos isso: Ele sabe qual surpresa nos dará.

Surpreenda-se!!


12 de março de 2015

DEUS, NÓS E OS JARDINS




por George Gonsalves

No primeiro jardim, pecamos. 

Deus, então, agonizou em outro jardim 

para que voltássemos a ver as flores.

7 de março de 2015

A VIDA É CURTA, ENTÃO COMECE...



               
 por George Gonsalves
                
“E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento, para que aproveis as coisas excelentes...” (Filipenses 1:9-10).

Em uma doceteria de Nova Iorque, há um cartaz com os dizeres: “A vida é curta, então comece pela sobremesa”. Para além da instigante propaganda, a frase esconde uma verdade: devemos priorizar o que é melhor. Mas, a questão para um cristão é exatamente descobrir o que é mais excelente.
       O mundo em que vivemos já escolheu o caminho: “faça aquilo que te dê prazer”; “priorize a felicidade”, é o que dizem as pessoas quase em uníssono. A felicidade ou o prazer são os deuses do nosso tempo, àqueles que todos devem reverenciar e servir.
      Contudo, o melhor para o crente é o regozijar-se em Deus. Isto inclui, obviamente, fazer a Sua vontade. Como disse John Piper: “O amor é transbordar e a expansão do prazer em Deus! Não é o dever pelo dever, ou o certo pelo certo”. [1] Sabemos que a vida na Terra é efêmera, por isso devemos cumprir nosso chamado com zelo. Ao ser perguntado sobre o sucesso no seu trabalho missionário, William Booth, fundador do Exército da Salvação, disse em lágrimas: "Deus teve de mim tudo o que quis". 
        Aprendi que priorizar o reino de Deus não somente é a principal coisa a fazermos, é também a mais prazerosa. Assim, podemos parafrasear a loja de doces: “A vida é curta, então comece pelo mais importante no reino de Deus”.



1 Plena Satisfação em Deus. São Paulo-SP. Ed. Fiel. 2009, p. 49.

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...