16 de janeiro de 2014

GRAVIDADE: FILME PARA REFLETIR SOBRE O SENTIDO DA VIDA

por George Gonsalves

"Gravidade", do diretor Alfonso Cuarón, foi um dos grandes filmes do ano passado. Têm dez indicações ao Oscar, incluindo ao de melhor filme. O filme trata de um acidente ocorrido em uma estação espacial e a desesperada luta dos astronautas para se salvarem. Em certo momento, a personagem Ryan Stone, vivida pela atriz Sandra Bullock, reflete sobre uma questão: vale a pena tentar voltar à Terra e recomeçar uma vida marcada por tragédias, desencontros e sonhos frustrados? Para mim, este é o clímax do filme.
Podemos também nos perguntar: "Temos o direito de desistir da vida quando ela nos mostra a sua face mais dura?", "Ela nos pertence?", "Prestaremos contas do que fizemos dela?". 
Como cristão não creio que devemos desistir de lutar pela vida. Talvez alguém diga que o próprio Cristo fez isso, quando morreu espontaneamente na cruz. Ocorre, que Jesus morreu para dar vida: "Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto" (João 12:24). Também devemos dar a vida pelos nossos irmãos (I-João 3:16). Ademais, Jesus sabia que iria ressuscitar ao terceiro dia. Por isso, o teólogo John Owen escreveu um famoso livro no século XVII cujo título poderia ser traduzido por "A morte da morte na morte de Cristo". 
A resposta à segunda pergunta explica o comentário acima. A vida nos é dada como dádiva, mas não nos pertence totalmente. Somos administradores (bons ou maus) daquilo que recebemos de Deus. Portanto, a Bíblia afirma que prestaremos contas ao Senhor sobre como usamos nossa vida neste mundo. Como Senhor de tudo, Ele tem todo o direito de fazer isso.
Bem, não vou revelar o que Ryan decidiu no filme. Mas, espero que o filme leve pessoas a meditarem sobre a razão e o sentido de suas próprias vidas.     
Clique aqui para ver um trailer do filme.

Nenhum comentário:

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...