27 de julho de 2012

EVANGELIZAÇÃO DURANTE AS OLIMPÍADAS


   No Reino Unido, os cristãos estão prestes a alcançar seus próprios recordes de envolvimento da Igreja nos Jogos Olímpicos. Isso de acordo com o projeto Mais do que Ouro (More than Gold), o grupo de coordenação do engajamento da Igreja nos Jogos.
       Festivais de telões disponibilizados por igrejas devem atrair até meio milhão de pessoas. Outras atividades comunitárias programadas incluem hospedagem de famílias de atletas, clubes infantis, festas de rua, noites de ‘quiz’, cafés da comunidade, celebrações especiais da igreja e de férias em casa. Cristãos também serviram bebidas grátis nas ruas realizarão outros eventos especiais.
       Para ajudar as pessoas a descobrir o que está acontecendo perto deles, Mais do que Ouro criou um interativo mapa mostrando mais de 600 eventos.
    O executivo-chefe (CEO) do Mais do que Ouro David Willson disse: "Esta é a maior resposta da igreja na história olímpica, vamos dedicar o nosso melhor - servir comunidades e os milhares de visitantes internacionais."
       Igrejas já tiveram a oportunidade de se aquecer com o revezamento da tocha olímpica. 
       Willson acrescentou: O Mais que o Ouro está executando um programa de estadia para a família do atleta. Cristãos oferecem alojamento gratuito para mais de 350 parentes de atletas que de outra forma seriam incapazes de participar do evento.
     Cerca de 300 pastores voluntários também ajudarão os visitantes a percorrerem seus caminhos através dos principais centros de transportes da capital. O Exército de Salvação está liderando as equipes que irão distribuir água para os visitantes e espectadores.
     Cerca de 700 apresentações gratuitas também serão realizadas durante os Jogos, com músicos, dançarinos e artistas visuais.
     Os voluntários do Mais que Ouro não são apenas do Reino Unido, mas de 40 países, de lugares distantes como a Austrália e Jamaica, e até do Brasil.

Mais informações: http://www.morethangold.org.uk/
Fonte: Christian Today/Redação CPAD News/Mensagem Edifcante para a Alma 

26 de julho de 2012

DANIEL BERG: MISSIONÁRIO NA SELVA AMAZÔNICA

AS AVENTURAS DE DANIEL BERG NA SELVA AMAZÔNICA
AUTOR: MARTA DORETO DE ANDRADE
EDITORA: CPAD, 2009, 184p.

O livro narra a história do missionário sueco Daniel Berg na selva amazônica brasileira e é destinado a crianças. Sua linguagem é simples, mas nem por isso menos interessante. Seus capítulos são curtos e dinâmicos, o que nos estimula a ler o próximo.
Na introdução, a autora Marta Doreto nos convida a conhecer as aventuras do missionário e a partir de então apresenta o jovem Daniel Berg ainda em sua terra natal, a Suécia. Segue sua narrativa descrevendo como surgiu o desejo de missões de Daniel, a chegada ao Brasil e os seus desafios. Com seu companheiro Gunnar Vingren, Daniel tentou juntar-se a outros crentes, porém a mensagem pentecostal não foi aceita e eles com alguns brasileiros fundaram a Assembleia de Deus. Enquanto Gunnar Vingren ficava na congregação, Daniel se embrenhou pela selva. Da Suécia à selva amazônica o missionário superou as diferenças da língua e da cultura, medos e doenças. Passou fome, sofreu preconceitos, encarou feras. Seu desejo de anunciar o evangelho de Cristo era tão intenso que nada lhe parecia impossível e por isso foi a lugarejos isolados e ali pregava a homens, mulheres e crianças. Os testemunhos são emocionantes como a conversão do dono de um bar, a cura de uma idosa à beira da morte, dentre outros. Sempre levava consigo Bíblias e as distribuía incentivando sua leitura. Em muitos momentos chorei e me alegrei com este homem que nada ansiava mais que cumprir sua missão – pregar o evangelho a toda criatura.
Um ótimo livro para adultos e crianças.

Sandra Gonsalves

24 de julho de 2012

JESUS, ALEGRIA DOS HOMENS

               "O objetivo e finalidade maior de toda música não deveria ser nenhum outro além da glória de Deus e a renovação da alma."
John Sebastian Bach



22 de julho de 2012

ENCONTRO DE BLOGUEIROS EVANGÉLICOS NA 15ª CONSCIÊNCIA CRISTÃ



Com realização entre os dias 06 e 12 de fevereiro de 2013, acontecerá em Campina Grande-PB a 15ª edição da Consciência Cristã, que terá como tema central a passagem escrita em Romanos 12.2a- "E não vos Conformeis com este Mundo". 


Durante o Encontro acontecerão vários eventos paralelos que proporcionarão aos participantes uma programação ampla e diversificada. Em parceria com a UBE- União de Blogueiros Evangélicos- a VINACC anuncia que um destes eventos paralelos será o I ENBLOGUE- Encontro Nacional de Blogueiros Evangélicos, que será realizado no dia 09/02 e receberá os seguintes preletores: Pr. Renato Vargens (ICNA/RJ), Drª. Norma Braga (IPB/CE), Pr. Carlos Roberto da Silva (AD/SP), Pr. Altair Germano (AD/PE), Valmir Nascimento (AD/MT) e Vinicius Pimentel (Voltemos ao Evangelho/SP).



Veja as temáticas que serão abordadas no I ENBLOGUE: 

* “Entendendo a Blogosfera Cristã: A Gênese da blogosfera cristã: como tudo começou; A importância de existir uma blogosfera cristã; Como aumentar e melhorar a blogosfera cristã; A necessidade de qualificação dos blogueiros cristãos; Como potencializar a influência da blogosfera cristã?”


* “Blogosfera cristã: Ontem, Hoje e Amanhã: Princípios norteadores que devem reger a blogosfera cristã; A blogosfera cristã e o futuro da igreja brasileira; Qual a influência da blogosfera para a Teologia Cristã (Apologética e Cosmovisão). Blogosfera cristã: Focar o mundo, a igreja ou ambos?

* “Blogosfera cristã: Ontem, Hoje e Amanhã: Princípios norteadores que devem reger a blogosfera cristã; A blogosfera cristã e o futuro da igreja brasileira; Qual a influência da blogosfera para a Teologia Cristã (Apologética e Cosmovisão). Blogosfera cristã: Focar o mundo, a igreja ou ambos?

* “Do blog para a editora: como fazer posts se transformarem em livro: cases de sucesso”.
Dentro da programação do I ENBLOGUE acontecerá também a Mesa de debates  “A realidade dos blogs e a nova liderança intelectual”. Qual de fato é o poder da blogosfera evangélica? E por que os líderes evangélicos devem investir ou apoiar blogs reconhecidamente evangélicos? - que terá a participação de Valmir Nascimento, Altair Germano, Carlos Roberto da Silva, Renato Vargens, Vinicius Pimentel e Norma Braga.

Outra novidade já divulgada pelos organizadores do Encontro, será, em parceria da VINACC com a UBE, o lançamento de mais uma obra da Editora VCP -Visão Cristocêntrica Publicações- O livro “Manual do Blogueiro Cristão”. 
A supervisão do I ENBLOGUE será do Dr. Uziel Santana Dos Santos, e a coordenação de Wallace Sousa- um dos diretores da UBE.


Para participar do I ENBLOGUE será necessário inscrever-se.

17 de julho de 2012

IGREJA: FAMÍLIA DE DEUS


         


por George Gonsalves

    “Quem é minha mãe e quem são meus irmãos? E, estendendo a mão para os discípulos, disse: Eis minha mãe e meus irmãos.” (Mt. 12:48-49)

      Há algum tempo, passando por um templo evangélico, li a seguinte inscrição nos seus muros: “Mais do que uma igreja, uma família”. Esta frase diz muito sobre como a comunidade dos crentes tem vivenciado atualmente a fé cristã e, como o mundo a tem percebido.
     De um modo geral, a igreja tem se organizado e vivido como mais uma instituição moderna no mundo. Há reuniões programadas, líderes (que à vezes se apresentam como donos), prédios e uma quantidade variável de membros, que muitas vezes se comportam como clientes de produtos religiosos. E é só. Não há comunhão fraterna entre os membros, com real envolvimento afetivo entre eles. Somos expectadores de um espetáculo espiritual, mas não companheiros na jornada da vida cristã. Como diz o pastor Howard Snyder: “A igreja hoje sofre de uma crise de comunhão: simplesmente não está vivenciando ou demonstrando aquela ‘comunhão do Espírito Santo’ (II-Cor. 13:13) que caracterizava a igreja do Novo Testamento. Num mundo de instituições enormes e impessoais, a igreja muitas vezes parece apenas mais uma instituição enorme e impessoal.”[1]
         Ora, a família não é "mais que a igreja", porque esta é a família de Deus (Ef. 2:19; Gl. 6:10). A frase no muro do templo aponta para o fracasso da igreja atual ser o que deve ser: uma comunidade fraterna, em que todos se amam e se ajudam mutuamente. Não é a toa que mais de cento e trinta vezes o apóstolo Paulo usa o termo “irmãos” para se referir aos crentes em suas cartas.
 Os crentes não são como irmãos, mas o são de fato, porquanto todos foram gerados pelo mesmo Pai (I-Jo 3:1). Viver em comunhão é refletir o caráter de Deus ao mundo, é pregar eloquentemente sem palavras. Gilbert Bilezikian afirmou com propriedade: “Comunidade é algo profundamente enraizado na natureza de Deus. Ela flui de quem Deus é. Porque ele é comunidade, ele cria comunidade. É o seu dom de si mesmo para os seres humanos. Portanto, construir comunidades não é algo que deva ser considerado opcional para os cristãos. Antes, é uma envolvente e irrevogável necessidade, um mandato divino inescusável para todos os crentes de todos os tempos.”[2]    
 Comunhão significa dentre outras coisas em compromisso, envolvimento e afetividade. Só assim poderemos cumprir diversos preceitos bíblicos como, por exemplo, chorar com os que choram, se alegrar com os que se alegram, praticar hospitalidade e compartilhar as necessidades uns dos outros (Rm. 12:9-15; I-Jo 3:17). O nosso laço é não apenas com Deus, pois Ele nos uniu a todos (I-Cor. 12:12-26). Não podemos, pois repetir a cínica interrogação de Caim: "Sou eu guarda do meu irmão?” (Gên. 4:9).
Quando a igreja foi formada viveu uma autêntica contracultura e impressionou o mundo de sua época. As barreiras sociais e étnicas caíram por terra e a comunidade cristã era uma grande família, em seu sentido mais profundo: “Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum.” (At. 2:44). O historiador francês Paul Veyne afirmou que a sociedade romana foi impactada pelo comportamento amoroso da igreja, a qual ela chamou de “obra-prima”.[3]  Embora haja discussão sobre a maneira como os discípulos administraram os bens, não temos como negar que entre eles havia um senso de comunhão muito forte, que era originado na graça de Deus (At. 4:33-35; II-Cor. 8:1-4 e 9:12-15). O teólogo Gottfried Brakemeier concluiu sobre a igreja primitiva: “Para os discípulos, a comunhão em que viviam era implicação e decorrência do evangelho, uma forma de atendimento do imperativo cristão e de vivência da fé.[4]
No século XVI, os anabatistas tentaram viver o cristianismo de forma autêntica, recuperando o sentido de comunhão fraternal da igreja. Assim, o anabatista Ulrich Stadler escreveu em 1537: “Quando cada membro ajuda igualmente o corpo inteiro, o corpo cresce, e há paz e unidade, se cada membro cuida do outro”[5]. Outros grupos fizeram o mesmo esforço no decorrer da história como os quakers no século XVII e os metodistas no século XVIII.          
 Precisamos imediatamente restaurar o sentido bíblico da igreja, para que ela seja de fato aquilo que Deus planejou para ela: comunidade amorosa de homens e mulheres regenerados pelo poder do Espírito Santo.  

[1] Vinho novo, odres novos: vida nova para a igreja. São Paulo-SP. ABU, 2005, p. 93.
[2] Citado em: Viola. Frank. Reimaginando a igreja. Brasília-DF. Ed. Palavra, 2009, p. 97.
[3] Quando o nosso mundo se tornou cristão (312-394). Rio de Janeiro-RJ. Civilização Brasileira, 2010.
[4] O “socialismo” da primeira cristandade. São Leopoldo-RS. Ed. Sinodal, 1985, p. 12.
[5] Selecciones teológicas anabautistas. Scottdale-Pensylvania e Kitchener-Ontario. Harold Press, 1985, p. 79.


16 de julho de 2012

PENSAMENTOS SOBRE VERDADE



“Para ser forte preciso descobrir a verdade, pela qual eu possa viver e morrer.”
                                                                                                             KIERKEGAARD

“Amando a verdade, somos capazes de vivê-la. Vivendo a verdade, nossas próprias vidas se tornam verdadeiras. Nós nos tornamos o que devemos ser.”      
                                                                                                                                     AGOSTINHO

“A verdade, essa metade do céu.”
                        RALPH W. EMERSON

“A verdade primeiro liberta, em seguida consola.”
                                                                    BERNANOS

“A verdade é um oceano ilimitado; o homem só dele conhece as conchinhas que vêm à praia.”
                                                                                                                                    ISAAC NEWTON

“A verdade é a parte essencial do caráter do homem; assim, a formação da verdade é um ponto capital da educação.”
                                                                                                                         IMMANUEL KANT

“A verdade é irrespondível. O pânico pode temê-la; a ignorância pode desviá-la; a malícia pode deformá-la, mas ninguém pode destruí-la.”
                                                                                                                    WINSTON CHURCHILL

“Nossa liberdade consiste em sermos cativos da verdade.”
                                                             JOHN HENRY NEWMAN

“É destino de toda verdade ser ridicularizada, até que seja reconhecida.”
                                                                                             ALBERT SCHWEITZER

“A verdade ofende os homens porque lhes rouba o bom conceito que fazem de si próprios.”
                                                                                                                                   FULTON SHEEN

“Ainda que as verdades, como as rosas, tenham espinhos, os homens retos as levam sempre junto ao coração. Nossas almas devem ser o santuário e o refúgio da verdade.”
                                                                                                                         CHARLES SPURGEON

“Verdades há que amargam como fel, e mentiras que têm o sabor de mel.”
                                                                                             MARQUÊS DE MARICÁ

“Acredito que no fim a verdade triunfará.”
                                                 JOHN WYCLIFF

“Se o mundo se erguer contra a verdade, eu me levantarei contra o mundo.”
                                                                                                                      ATANÁSIO

“O bem que se faz aos homens é passageiro; as verdades que lhe deixamos são eternas.”
                                                                                                                           GEORGE DE CUVIER

“Milhares de possibilidades não fazem uma verdade.”
                                                         PROVÉRBIO ESCOCÊS

“A verdade vence sempre sozinha, mas a mentira precisa de um cúmplice.”
                                                                                                                    EPICTETO

“A verdade sai do poço, sem indagar quem se acha à borda.”
                                                                          MACHADO DE ASSIS

11 de julho de 2012

SOU DO TEMPO EM QUE...

BLOGAGEM COLETIVA: http://www.cafeentreamigos.com/2012/07/nossa-quarta-blogagem-coletiva-sou-do.html



Sou do tempo em que...

Igreja era vista como realmente é: um organismo vivo,
e não como uma mera instituição com tão diferentes nomes.

Havia uma visível separação entre mundo e igreja,
e que por isso, esta se mantinha distante da política corrupta.


Cristãos tinham dos homens o respeito.
Não havia estrelas entre o povo de Deus,
porque somente Jesus brilhava.

O serviço ao Senhor era oferecido pelo que Ele é,
e não pelo que Ele possa dar.

Pregadores não cobravam para anunciar o evangelho,
nem cantores para louvar a Deus.

Casamento era pra vida toda,
até que “a morte os separe” e não o divórcio.

Pais educavam seus filhos
e não terceirizavam este trabalho a outrem.

Filhos honravam e respeitavam seus pais,  
assim como aos mais velhos.


Cabelos brancos eram sinais de experiência e sabedoria,
e não motivo de vergonha.
  

A masculinidade de um homem não se media por sua virilidade,
mas por sua palavra empenhada, coragem e caráter.

A beleza de uma mulher não estava na sua sensualidade,
mas na sua dignidade e submissão bíblica.

Finalmente, sou do tempo em que...

As verdadeiras relações envolviam:
fidelidade, serviço e compromisso.

Silvana Sales e George Gonsalves

10 de julho de 2012

O TEMPO



"Time is money" (Tempo é dinheiro), diz a frase capitalista. 
Não gosto desta conclusão!
Sêneca, filósofo estoico, disse em seu livro Aprendendo a Viver que nós reclamamos quando perdemos coisas materiais (que podemos recuperar), mas não reclamamos quando alguém nos faz perder o tempo, algo irrecuperável.
O que fazemos com o tempo que temos?
Quais são nossas prioridades?
O tempo está passando!
Estamos envelhecendo!
Temos construído algo sólido? Não, não estou falando de dinheiro e nem de bens materiais. Estou falando de família, de amigos, do nosso relacionamento com Deus!
Quanto tempo você dedica ao seu filho? Ele precisa de você!
Quanto tempo você dedica a sua esposa? Ela espera por você!
Quanto tempo de sua vida você dedica a conversar com Deus? Ele te ama!
Quantos amigos, de verdade, você tem? Que confiam em você e a quem você confia?Quais seus planos, projetos de vida? Não tem nenhum? Estão apenas no papel?
O tempo está passando!
"Um dia desses" eu era um adolescente cheio de incertezas e medos. Hoje sou um pai de família, com incertezas e medos, claro, mas experimentado pelo tempo que passou!
O tempo está passando amigo! Está na hora de acordar e começar a colocar planos em prática, sonhos em realizações e perceber que as coisas mais importantes da vida o dinheiro não pode comprar!
Eu não posso voltar um segundo no tempo!
Devo aproveitar cada segundo, como se fosse o último!
Fazer valer cada momento é a palavra de ordem!
O tempo está passando! O tempo não pára!

Roberto Pereira

6 de julho de 2012

ÚLTIMO LIVRO DE BILLY GRAHAM


A CAMINHO DE CASA – VIDA, FÉ E COMO TERMINAR BEM
AUTOR: BILLY GRAHAM
ED. EUROPA, 2012, 183p.

          
   
        O evangelista Billy Graham, que completou 93 anos no fim de 2011, escreveu este que ele mesmo definiu como o seu último livro. A obra teve grande sucesso nos Estados Unidos, encabeçando a lista de best-sellers do New York Times.

     Considerado um dos grandes evangelistas da história da igreja, Graham tem números que impressionam: reuniu em suas cruzadas evangelísticas (algumas realizadas durante meses) mais de 200 milhões de pessoas em 185 países (inclusive no Brasil, onde pregou no Maracanã em 1960). Também é considerado um dos dez homens mais admirados do século XX, segundo pesquisas do Instituto Gallup. 

    Em A caminho de casa ele dá conselhos sobre como envelhecer de forma sábia e prudente, guardando a fé e a esperança. Também relata como enfrenta o vazio deixado pelo falecimento de sua esposa Ruth Graham.

      A obra é escrita em uma linguagem bastante direta e simples. Confirmando aquilo que foi a tônica de seu ministério, Billy Graham dedica boa parte do livro convidando os seus leitores a se arrependerem de seus pecados e a se lançarem aos pés de Cristo.

    Quem espera um livro triunfal com palavras hipnotizantes, ficará decepcionado. Todavia, os conselhos de Graham não se destinam apenas a pessoas idosas, pois como ele diz na introdução: “Um dia, nossa jornada, chegará ao fim. De certa forma, estamos todos a caminho de casa” (p. 12).       
                               George Gonsalves


4 de julho de 2012

FILMES QUE MARCARAM A MINHA VIDA

               Há filmes que não acabam quando sobem os caracteres. Suas imagens e seus diálogos permanecem conosco, às vezes por um longo tempo. 
              Os cinco filmes que escolhi para esta postagem ainda permanecem de alguma forma comigo. Seu conteúdo me impactou em um determinado momento da minha vida, e ainda trago em minha mente sua marca.
               Os filmes estão em ordem aleatória.

BEN-HUR
             Adaptado de um livro homônimo se tornou um épico clássico do cinema. Quando o assisti era um adolescente. Fiquei impressionado com a história do judeu que injustiçado consegue se tornar poderoso em Roma, na época de Cristo.
            As referências a Jesus durante o filme são comoventes e as imagens grandiosas. Destaque para a famosa cena da corrida de quadrigas, que durou mais de três meses para ser filmada.
     Espetacular!       

UMA HISTÓRIA AMERICANA
                Estrelado por Whoopi Goldberg e Sissy Spacek, narra a história da luta dos negros americanos pelos direitos civis nos Estados Unidos da década de 50. Rosa Parks e Martin Luther King são personagens desse filme.
                O exemplo dos negros cristãos que resistiam a injustiça que sofriam pela aplicação da doutrina da não-violência me impressionou profundamente.
                  Comovente!    
  
OS RADICAIS
             Descreve a história real de um grupo de cristãos anabatistas, especialmente de Miguel Sattler, que viveu na Europa do século XVI. Em plena Reforma Protestante este grupo ousou tentar viver a pureza do evangelho e sofreu perseguição de católicos e protestantes.
                 A firmeza das convicções destes cristãos é algo inspirador para mim. Vi este filme talvez uma dezena de vezes.
                    Inspirador!



SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS
                Um professor, interpretado por Robin Williams, subverte uma tradicional escola inglesa ensinando os alunos a aproveitarem o melhor da vida. Seu lema é: Carpe diem, termo em latim que significa “aproveite o dia”.  
                A cena em que o professor leva os alunos a olharem para fotos de ex-alunos da escola que já haviam falecido é a que mais me marcou.
                     Extraordinário!

AMÉM

                 O filme se passa durante a Segunda Guerra Mundial. Os personagens principais são o oficial alemão Gerstein e  o padre Riccardo Fontana. Eles descobrem o extermínio de judeus pelos nazistas e lutam para impedir que o massacre continue, apesar de correrem risco.
              A película me levou a pensar sobre o que eu mesmo faria em uma situação como essa.
                   Desafiador!
George Gonsalves

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...