26 de outubro de 2012

CASTELO FORTE, O HINO DA REFORMA PROTESTANTE

Lutero na Dieta de Worms
por George Gonsalves

       O hino Ein feste Burg ist unser Gott (“Castelo Forte” ou  “Fortaleza Poderosa”) é um dos mais importantes hinos da história do Cristianismo. Composto por Martinho Lutero, foi considerado pelo poeta Christian Johann Heirich Heine (1797-1856) como a “Marselhesa da Reforma”, numa alusão ao hino nacional francês.
      Segundo Heine, esse foi composto por Lutero por volta de 1521, por ocasião de sua convocação para a Dieta de Worms. Essa assembleia foi convocada pelo imperador alemão Carlos V para os dias 27 de janeiro a 25 de maio de 1521 e, dentre outros assuntos, trataria da polêmica em torno dos ensinos do reformador.
      Havia o perigo de que Lutero fosse condenado após a Dieta, e acabasse na fogueira como John Huss cerca de cem anos antes. Na preparação para a assembleia, Lutero, autor de trinta e sete hinos,  teria composto “Castelo Forte”, baseado no Salmo 46, que se inicia assim: “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Pelo que não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares. Ainda que águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza”.    
     Conta-se que Lutero cantou este hino quando avistou as torres das igrejas em Worms, também em 1523, quando soube que dois jovens haviam sido queimados em Bruxelas por seguirem doutrinas da Reforma Protestante; e em 1527, ao saber da execução do seu amigo Leonhard Kaiser.
      A qualidade musical de “Castelo Forte” é atestada pelo uso que se fez da obra no decurso da história. John Sebastian Bach (1685-1750) a usou para criar a sua cantata em homenagem à Reforma. Por sua vez, o compositor Felix Mendelssohn (1809-1847) usou o hino na Sinfonia nº 5, intitulada A Reforma, considerada por alguns como uma obra-prima. Outros músicos importantes como Giacomo Meyerbeer (1791-1864), Wagner (1813-1883) e Strauss (1864-1949) também utilizaram o hino de Lutero em suas composições.  
     No Brasil, hino foi introduzido no hinário batista “Cantor Cristão”, hino 523, e posteriormente no hinário utilizado pelas Assembleias de Deus “Harpa Cristã”, hino 581.  Foi também gravado pelo grupo Vencedores por Cristo, no álbum “Louvor VIII”.
       Veja vídeo com a música cantada em alemão:

Segue abaixo a letra original de “Castelo Forte”, traduzido do alemão:              
Uma poderosa fortaleza é o nosso Deus,/Boa defesa e armas de ataque;
Ele nos ajuda a libertar de toda a angústia/Que a nós tem agora afetado.
O velho inimigo, o mal,/Agora significa desgraça mortal,
Ele tem poder grande e é muito esperto,/Sua defesa é cruel,
Na Terra não há igual.

Com o nosso poder nada pode ser feito,/Estamos muito perto de perder;
Mas, há um Homem certo para esta disputa,/A quem o próprio Deus elegeu.
Pergunta você: “Quem é este?”/Seu nome é Jesus Cristo,
O Senhor dos Exércitos./E não há nenhum outro Deus,
Ele manterá o campo.

E Se o mundo estiver cheio de demônios/Que nos querem devorar,
Não tenhamos, portanto, tanto medo;/Teremos sucesso ainda.
O príncipe deste mundo,/Quão terrível se faz,
 Porém ele não poderá fazer nada,/Pois já está julgado,
E uma pequena palavra pode derrubá-lo.

A Palavra ainda ficará,/Permaneçamos grato por ela;
E Ele estará a vontade sobre a situação,/Com Seus dons e o Espírito.
Que levem o nosso corpo,/Os bens, a fama, crianças e esposa;
Pois embora tudo isso vá,/Eles não têm nada a ganhar,
Mas o Reino será nosso. 

Fontes:
História dos hinos que amamos: Silas Daniel. CPAD, 2012.
Louvor em crise: Peter Masters. Ed. Fiel, 2002. 

Nenhum comentário:

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...