22 de abril de 2012

MANUEL FOI PRO CÉU

     

    Na década de 90 Ed Mota cantava um hit cujo refrão grudou nas cabeças da minha geração: "Manuel foi pro céu". Nestes dias me lembrei desta música por causa de uma dolorosa perda: Manuel Firmino, amado irmão em Cristo, que partiu desta vida.
   Encontrei nele virtudes reunidas que, infelizmente, não vi muito na igreja em mais de duas décadas: prestatividade, fervor, cuidado com o próximo, paixão evangelística e um vigor capaz de envergonhar tantos jovens letárgicos que encontramos por aí.
    Manuel rompia com o modelo de crente burocrático, que bate o ponto nas programações da igreja, mas que é imprestável para qualquer obra que exija um envolvimento mais pessoal. Ele era voluntarista, "pau pra toda obra". Se oferecia para pintar paredes, limpar banheiros e visitar leprosos com o mesmo ânimo. Era incansável. Tinha 56 anos e um ardor juvenil.
  Enquanto pôde trabalhou para o Senhor. Enfermo, visitou doentes. Abatido, foi ao culto. Na véspera de sua morte, já com a voz enfraquecida, cantou um trecho de "Firme nas promessas" (hino 107 da Harpa Cristã). Horas antes de partir, foi perguntado sobre o qual era o seu desejo, além de ser curado. A resposta mostra o homem que era: "Pregar o evangelho pelo o mundo".
  Sinto muito sua falta e sei que sentirei muitas vezes. Quando precisar de um companheiro para alguma obra do Senhor olharei para os lados e não verei mais sua mão estendida. Meu consolo, então, será pensar no refrão da música cantada por Ed Mota: "Manuel foi pro céu".
George Gonsalves 

3 comentários:

Hinoteca disse...

Maravilhoso artigo,,, continue assim.
>sempre estarei passando por aqui para ler mais artigos<
fik na paz
http://hinoteca.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

O dia 19de abril de 2012 ficará marcado na memória de muitas pessoas, especialmente para este que vos escreve. Na manhã de quinta-feira faleceu o nosso amado Manoel Firmino da silva, um grande irmão em cristo, exemplo de dedicação, fé e fervor em cristo Jesus. Para mim foi o grande prazer poder estar ao lado dele em alguns momentos de sua vida, acompanhei os seus instantes finais, foi doloroso tanto para ele quanto para quem estava com ele, mas em meio às dores, fraquezas e tantos outros sintomas que percebi um em especial mim chamou atenção, a vontade de pregar o evangelho de Jesus. Trabalho em um hospital e conheço alguns sintomas de determinadas enfermidades mais nunca vi este sintomas que da vontade a uma pessoa fraca debilitada para evangelizar e pregar, este sintomas é desconhecido pela maioria dos médicos só quem conheci este sintoma é o medico dos médicos (Jesus). No dia anterior da sua morte ele não me reconheceu, mas eu o conhecia muito bem e não podia deixar de prestar ajuda, solidariedade, caridade aesta pessoa maravilhosa que foi o nosso Manoel. Sinto-me privilegiado por Deus de poder batalhar ao lado deste grande Homem. Se findou os dias do nosso irmão, mas tenho total convicção que ele está a onde lutou para está, com o senhor Jesus. Como diz em segundo Timóteo 4:7 combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Toda a lagrima do seu rosto foram enxugadas e as dores foram cessadas, e a morte foi derrotada. louvado seja Deus. Uma frase que o irmão Manoel repetiu nos momentos finais de sua vida, o espirito está pronto mais a carne é fraca. (em memória de Mamoel Firmino da silva, que partiu para o senhor nesta quinta-feira, 19 de abril de 2012. Madiel Brito

otavio st disse...

ontem na igreja na oração foi perguntado se gente estava se esforsando para imitar cristo ,algumas pessoas disseram que se esforção co dificuldade . hoje em dia é dificil encontrar um manuel firmino que não conheci mais é bom exemplo de cristão . aqui vai uma sugestão pra debate o que é mais importante ? o fruto do espirito ou os dons do espirito ?. quanto a questão do dizimo devemos dar porque é anterior a lei , pois abrãao foi primeiro dizimista .

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...