24 de janeiro de 2012

"NO MUNDO TEREIS AFLIÇÕES"


       Há algum tempo atrás, durante uma conversa com uma pessoa, escutei a seguinte frase: eu não tenho estrutura para ouvir um "não". Isso me preocupou.

       Recentemente ouvi de outra pessoa uma afirmação talvez até mais preocupante: "eu não aceito a morte".

      É certo que nenhuma das duas situações são desejáveis. Não gostamos de ouvir "nãos", e a morte é definitivamente uma das coisas mais difíceis de aceitar. É cruel, dolorosa, intrigante, misteriosa e, acima de tudo, como a própria Bíblia a descreve: uma inimiga.

       Mas, independentemente de como encaramos esses e tantos outros infortúnios da vida eles, infelizmente, não deixarão de existir.

       Jesus foi muito claro quando nos disse: "no mundo tereis aflições" (João 16:33). Em sua oração ao Pai, conhecida como "oração sacerdotal", suplicou por nós, rogando: "não os peço que os tire deste mundo, mas que os livre do mal". É muito evidente que isto não significa nos deixar imunes, nem nos colocar numa redoma, mas nos livrar de não confiarmos nele, no seu amor, no seu cuidado.

     Jesus mesmo passou por toda sorte de aflições que se pode imaginar, mesmo não precisando. Foi humilhado, ultrajado, traído, abandonado por seus melhores amigos, e apesar disso, foi a este mundo que Jesus escolheu vir. E é também nele que fomos inseridos.

      Um mundo de aflições, de perdas, de enganos... A meu ver resta-nos uma única opção: aprender a conviver e aceitar todos esses males.

     Desejei escrever esse artigo, porque me assusta o quanto as pessoas estão cada vez mais fragilizadas diante dessas circunstâncias. Cresce o número de suicídios. Os consultórios psiquiátricos estão apinhados de gente com o que eu acredito seja o mal do século: a síndrome do pânico.

     As pessoas estão cada vez mais desestruturadas, perdidas, sem ter a menor noção de como lidar com tantas tragédias e problemas. Ao mesmo tempo em que cresce a vendagem de remédios ansiolíticos e antidepressivos.

     Aprender a aceitar determinadas situações se transformou numa necessidade.

    Precisamos aprender a conviver com os "nãos", com as perdas, com as tragédias, com os percalços, com as dificuldades, com a escassez, com as traições, por uma razão muito simples: estamos num mundo mal, e é essa a sua realidade.

    Não estamos num parque de diversões, como disse A. W. Tozer, mas em um campo de batalha. Não compreender e não aceitar essa verdade poderá levar à depressão, síndrome do pânico, ou quem sabe, suicídio.

    Quando Jesus disse: "no mundo tereis aflições, mas..." (graças a Deus por esse "mas", porque vem aí uma boa notícia). Também disse: "tende bom ânimo! eu venci o mundo!".

    Ele venceu o mundo, e com Ele nós podemos vencer também.

    Vencer o medo do futuro, confiando que a nossa vida está definitivamente nas mãos daquele que era, que é, e que há de vir.

     Vencer a falta de estrutura para ouvir um "não", entendendo que nem todas as coisas que queremos são de fato as coisas que devemos ter. Ele sabe o que é melhor para nós.

    Vencer nossos temores e fobias, por mais simples que possam parecer aos outros, aprendendo a confiar nele, em sua proteção, mesmo que um exército inteiro venha se acampar contra a nossa vida.

     Vencer a não aceitação da morte, conformando-nos à certeza de que Ele é o Senhor da vida: soberano, justo e perfeito.

     Lembremos: "no mundo tereis aflições" (é fato).

     "Mas tende bom ânimo, eu venci o mundo" (é a mais encorajadora realidade).

Silvana Sales

4 comentários:

otavio disse...

por favor me esclareça george gonçalves existe alguma igreja pentencostal que adote o regime congrecioanal o mesmo da igreja batista tradicional asinado otavio da sal da terra maranguape

MIRIAN MACARIO disse...

FUI MUITO EDIFICADA COM ESSA MENSAGEM A IGREJA DE HOJE PRECISA DESSE ENTENDIMENTO !!VAMOS PASSSAR POR AFLIÇOES MAS ELE JA VENCEU POR NOS.

.

ஜ♥Patricia♥ஜ disse...

Ótimo texto, é verdade muitos não aceitam a perda, pois acham que é o fim, os que creem em Cristo sabem que um dia nos encontraremos, só que a maioria não acredita infelizmente, já ouvi isso no próprio meio evangelico, dizendo que tem duvidas é complicado, seu blog esta cada vez melhor, parabéns por tudo, estou com problemas para postar minha nete esta muito lenta, vou trocar de servidor ai creio que poderei participar mais. Seu link já estará entre os que indico tbm.

Roberto Pereira disse...

Ótimo artigo. Precisamos aprender a descansar em Deus!

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...