17 de janeiro de 2012

LIVROS PARA RIR E CHORAR

TÍTULOS: CRIANDO RAÍZES (2004, 140p) e TUDO TEM SEU TEMPO (2005, 142p)

AUTOR: PHILIP GULLEY
EDITORA SEXTANTE

Se você gosta de ler uma boa história, mas está sem tempo para livros grandes e complexos, ou se você quer aprender a gostar de ler, pode começar com os livros de Philip Gulley. Pastor de uma comunidade cristã conhecida como "Sociedade de Amigos" ou "quakers", estabelecida por George Fox no século XVII, Gulley é um grande contador de histórias (ou estórias?). Ao final de alguns capítulos fiquei a me perguntar se as histórias relatadas eram verídicas ou não. Mas, isto não importa. Elas são simples, cativantes e nos levam a refletir sobre nossas vidas. Os temas são variados: família, amizade, fé, amor, tempo, morte, etc. Quase sempre são contadas com humor e terminadas com uma lição moral.

Do primeiro livro lançado, Criando raízes, gosto de vários capítulos: Expectativas; Fazendo um balanço; Riachos no deserto, por exemplo. A obra termina com o belo Valores familiares. Na parte final, lemos este trecho: "Se você quiser ensinar a paz, pratique o perdão. Se quiser ensinar a abstinência das drogas, esvazie o bar de sua casa. Se quiser ensinar integridade, mantenha a sua palavra. Se quiser ensinar a frugalidade, viva com simplicidade. Se quiser ensinar pureza sexual, não traia o seu cônjuge. Se quiser ensinar a compaixão, controle os seus julgamentos. Se quiser ensinar a misericórdia, seja misericordioso. E leve os seus filhos à igreja, uma igreja saudável onde o amor e a compaixão não sejam apenas tópicos de pregação, mas sejam, também, praticados " (p. 140).

     
       A segunda obra, Tudo tem seu tempo, tem como base o texto de Eclesiastes 3:1-8. Destaco o capítulo: Tempo de atirar pedras (13), em especial o trecho: "Nosso dinheiro vai acabar. As casas ficarão velhas e serão destruídas. Perderemos o emprego. Nosso país se desviará do curso. As famílias vão se dividir. Nossas reputações podem mudar com um pecado ou uma calúnia. Mas o Rei dos Reis, a Rocha Eterna, o Amor Eterno é o Amigo que nunca vai embora, a Canção que nunca cessa, o Pai cuja porta está sempre aberta, a Mãe que concilia seus filhos, os guia e cuida deles" (p. 70). E o capítulo 26, Tempo de odiar, em que há as seguintes pérolas: "O ódio é o refúgio dos que não querem amadurecer. Quem odeia tem moral infantil, é uma criança eterna, que despeja raiva e não encontra seu caminho" e "A maturidade espiritual é um processo que se estende por toda a vida enquanto fazemos uma escolha de cada vez" (p. 133).

       Durante a leitura dos dois livros, lágrimas me vieram aos olhos. Às vezes de alegria, outras por sentimentos diversos. Em raros momentos fiquei insensível. Recomendo a todos que desejam uma leitura com uma linguagem simples, sem deixar de ser profunda.

George Gonsalves








3 comentários:

Mirian Macario disse...

Gostei muito da sugestao dos 2 livros.A leitura parece pratica,devocional e bela

Roberto Pereira disse...

Boa sugestão irmão George! Os livros são simples de ler porém profundos em ensinamentos.
Deus o abençoe!

Anônimo disse...

Li este livro e não pude deixar de me emocionar. Chorei, outras vezes ri, e em tantas outras me peguei a pensar em quão bela é a simplicidade da vida. Principalmente como essas jistórias são contadas. Recomendadíssimo.
Sandrinha.

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...