25 de março de 2011

OS DESÍGNIOS DE DEUS

  UMA REFLEXÃO SOBRE O TERREMOTO NO JAPÃO



"As coisas encobertas pertencem ao Senhor, nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem..."
DEUTERONÔMIO 29:29

          No último dia 11 de março o mundo foi surpreendido com mais uma notícia de uma catástrofe de grandes proporções: o maior terromoto da história do Japão criou um tsunami que devastou parte do litoral daquele país. No momento em que escrevo este artigo a estimativa é de que mais de 25.000 pessoas tenham perdido a vida. Cidades praticamente inteiras foram varridas do mapa.
          Mais uma vez líderes evangélicos se levantaram para falar do que está oculto aos homens, daquilo que pertence ao domínio d'Aquele que tudo sabe e tudo governa. Ante a perplexidade de imagens impressionantes de destruição e a "necessidade" de explicar aos fiéis estes acontecimentos duas explicações têm aparecido com mais frequência.
          A primeira explicação diz que o Senhor não é o controlador dos eventos naturais, portanto, Ele foi pego também de surpresa pelo terremoto. Nesta ideia, não se pode conceber que Deus aja de forma a punir qualquer nação, pois assim Deus não seria amoroso.
          Há também os "profetas apocalípticos". Esbravejam dizendo que Deus está punindo o Japão por ser uma nação pagã (cerca de apenas 2% da população se declara cristã). Para estes, não há empenho em ajudar as vítimas da tragédia, pois são culpadas por ela.
          Para mim as duas explicações são equivocadas. A primeira, reduz o Deus revelado nas Escrituras a uma pobre concepção humanista. A Bíblia retrata o homem não como uma vítima, mas como pecador e rebelde ao plano de Deus. Assim, o Senhor já executou juízo contra nações no passado (Gên. 18; Is. 13 a 19) e o fará no futuro. E Ele é totalmente justo ao fazê-lo. Alguém pode não gostar disto, mas é assim que as Escrituras o descrevem. Ele governa todas as coisas e não há nada neste mundo que fuja ao seu domínio (de pardais a placas tectônicas).
          De outro modo, aqueles que afirmam que Deus está punindo uma nação pagã dão um tiro no escuro. É pretensão falar aquilo que Deus não explicou. Não sabemos os pensamentos de Deus. As nações no Antigo Testamento eram inimigas do povo de Deus. Hoje a igreja está espalhada por quase todos os países do globo. O terremoto no Japão atingiu também os cristãos que lá vivem. Sabemos que a vontade de Deus é salvar os homens, ou seja,inclusive os pagãos. Só o próprio Deus poderá nos dizer as razões últimas deste evento e não me consta que Ele tenha contado para alguém. Devemos reconhecer a nossa ignorância e pequenez.
          No entanto, a Bíblia é clara em dizer o que devemos fazer ao próximo: amar. E isto implica em orar por ele (Mt. 5:44), sentir suas dores (Rm. 12:15), dar alimento (Rm. 12:20), etc. Isto é o que devemos fazer em relação a qualquer vítima de tragédia. Deixemos, pois, a Deus àquilo que nos é encoberto, e vivamos os preceitos que nos foram revelados.
George Gonsalves

21 de março de 2011

Japão: auxílio de ONGs e instituições cristãs.


As agências de ajuda e igrejas fazem planos para a melhor forma de responder à catástrofe do terremoto no Japão.

A organização Operation Blessing International (OBI) enviou uma equipe médica para o Japão a partir de seus escritórios em Manila, Filipinas. O líder dessa equipe seria o Dr. Kim Pascual, que levou equipes de resposta crise no Iraque, Indonésia, Filipinas e outras regiões do mundo.

A OBI foi um das primeiras organizações americanas não-governamentais a chegar ao Japão. A equipe da OBI é ligada com uma coalizão de igrejas e missionários japoneses-americanos no Japão para organizar uma resposta ao desastre. O presidente da OBI, Bill Horan, disse em um blog da organização sobre a importância de ser capaz de acessar uma "rede de voluntários cristãos que falam japonês, tem transporte e conhecem o terreno."

"Infelizmente, não temos ouvido falar de pessoas no norte do Japão, com exceção de notícias da internet", disse Shinya Samuel Yawata, secretário da Comunhão Anglicana no Japão. "As linhas telefônicas estão congestionadas. Vendo a internet, podemos perceber que o dano é considerável e já é relatado muitas mortes. "

Agências cristãs humanitárias estão se mobilizando para tentar dar um apoio imediato. Os batistas do sul estão em contato com os seus parceiros no país afetado, esperando para enviar ajuda imediata. "Nós notificamos as nossas bases em cada estado para estar em alerta", disse Jeff Palmer, diretor executivo da Global Response Batista, em uma declaração.

Mas não apenas eles. Uma série de organizações humanitárias têm vindo a oferecer ajuda. A Bolsa do Samaritano, o braço humanitário da Associação Evangelística Billy Graham enviou uma equipe de resposta a desastres composta por cinco pessoas. A organização também está enviando um avião carregado com alimentos, água, cobertores e material de higiene, distribuídos em conjunto com as igrejas locais japoneses.

O Exército de Salvação no Japão tem três equipes de resposta de emergência de trabalho, uma está ajudando pessoas evacuadas das áreas ameaçadas pela radiação nuclear possível. Uma equipe de avaliação na mesma sexta-feira, 11 março, imediatamente após o acidente, informou que levou 20 horas para chegar a Sendai (perto do epicentro do terremoto) em uma viagem que normalmente leva seis horas. Além de suas equipes locais já no Japão, a sede do Exército de Salvação Internacional em Londres, tem pessoal de cuidados de emergência para viajar para o país atingido.

A Visão Mundial anunciou planos para distribuir suprimentos de emergência no Japão. Esta organização pretende "responder às necessidades emocionais das crianças que são mais impactados após esse traumático um evento."

19 de março de 2011, TOKYO
Fonte: protestantedigital.com

11 de março de 2011

PERGUNTAS QUE DEUS NOS FAZ


Onde estás? (Gên. 3:9)
Onde está Abel, teu irmão? (Gên. 4:9)
Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? (Jó 38:4)
Quem é este que escurece os meus desígnios com palavras sem conhecimento? (Jó: 38:2)
Acaso, anularás tu, de fato o meu juízo? Ou me condenarás, para te justificares? (Jó 40:8)
Quem conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? (Rm. 11:34)
Quem és tu, ó homem, para discutires com Deus?! Porventura, pode o objeto perguntar a quem o fez: por que me fizeste assim? (Rm. 9:20)
Não tornou Deus louca a sabedoria do mundo? (I-Cor. 1:20)
Quem primeiro me deu a mim, para que eu haja de retribuir-lhe? (Jó 41:11)
Agindo eu, quem o impedirá? (Is. 43:13)
Até quando coxeareis entre dois pensamentos? (I-Reis 18:21)
Por que vês tu o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que está no teu próprio? (Mt. 7:3)
Tu, pois, que ensinas a outrem, não te ensinas a ti mesmo? (Rm. 2:21)
Pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso? (Tg. 3:11)
Quem creu em nossa pregação? (Is. 53:1)
Como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? (Rm. 10:14-15)
Que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te vanglorias, como se o não tiveras recebido? (I-Cor. 4:7)
Se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? (Mt. 5:46)
Por que não sofreis, antes, a injustiça? Por que não sofreis, antes, o dano? (I-Cor. 6:7)
Cristo está dividido? (I-Cor. 1:13)
Por que sois tímidos, homens de pequena fé? (Mt. 8:26)
Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? (Lc. 12:25)
Por que transgredis o mandamento de Deus, por causa da vossa tradição? (Mt. 15:3)
Qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? (Tg. 2:14)
Aquele que possuir recursos deste mundo, e vir a seu irmão padecer necessidade, e fechar-lhe o coração, como pode permanecer nele o amor de Deus? (I-João 3:17)
Quem dizeis que eu sou? (Mt. 16:15)
Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando? (Lc. 6:46)
Não crês que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? (João 14:10)
Não pudeste vigiar nem uma hora? (Mc. 14:37)
Quando vier o Filho do Homem, achará, porventura, fé na terra? (Lc. 18:8)
Por que buscais entre os mortos ao que vive? (Lc. 24:5)
Por que me viste, creste? (João 20:29)
Por que sobem dúvidas ao vosso coração? (Lc. 24:38)
Não convinha que o Cristo padecesse e entrasse na sua glória? (Lc. 24:26)
Por que me persegues? (At. 9:4)
Darás a vida por mim? (João 13:38)
Tu me amas? (João 21:16)
George Gonsalves

7 de março de 2011

HISTÓRIA E RELIGIÃO

LIVRO: HISTÓRIA E RELIGIÃO
AUTOR: SÉRGIO DA MATA
ED.: Autêntica, 2010, 155p.


Simônides foi instado pelo tirano Hierion a dizer-lhe o que seria "Deus". O sábio pediu um dia para pensar sobre o assunto. Quando Hierion o procurou no dia seguinte, ele disse-lhe que precisaria de mais dois dias. A cada nova cobrança, mais tempo era pedido pelo sábio. Até que irritado, o tirano exigiu uma explicação. Simônides, então, se justificou: "Quanto mais eu penso sobre esta questão, mais obscura ela se torna". Com esta citação de Cícero, Sérgio da Mata identifica sua posição no início do seu excelente livro sobre a relação da disciplina de História com o fenômeno religioso. Ele admite que é uma "tentativa de formular perguntas, mais que de trazer respostas" (p. 12).

O autor, doutor em História pela Universidade de Colônia com pós-doutorado na Universidade Viadrina, em Frankfurt, ambas na Alemanha, faz um resumo sobre algumas contribuições importantes no campo historiográfico sobre a religião, de Eusébio de Cesaréia até Lucien Febvre, passando por Adolf von Harnack.

No capítulo 3, Sérgio da Mata critica aqueles que falam sobre um "retorno do sagrado" em nossos dias. Para ele, o sagrado não "retornou", porque ele nunca "se foi". Em um belo arremate diz: "a religião, em que pese sua mutabilidade histórica e sua diversidade, deve ser compreendida, na sua essência, como uma constante humana; ela é um universal humano [...] A religião é expressão inextinguível da conditio humana... (p. 89/90).

Boa parte do livro é dedicada à "morfologia histórica da religião", em que ele procura esclarecer termos caros à pesquisa histórica como por exemplo: ascetismo, carisma e conversão.

O autor, apesar de erudito, conseguiu escrever em uma linguagem relativamente simples e atraente. Trata-se de ótima leitura para para àqueles que pretendem estudar a história de um fenômeno tão complexo e diversificado como a religião.


LIVRO: O LIVRO NEGRO DO CRISTIANISMO - Dois mil anos de crimes em nome de Deus
AUTORES: JACOPO FO, SERGIO TOMAT e LAURA MALUCELLI
EDIOURO, 2007, 270p.



Os autores fazem um verdadeiro inventário da violência perpetrada pelo catolicismo romano contra àqueles que eram julgados como hereges em diversos períodos da história: inquisição, cruzadas, colonialismo, e muito mais.

Na obra há uma breve descrição de muitos movimentos religiosos discordantes da igreja romana, desde o seu estabelecimento no século IV: montanistas, paulicianos, valdenses, hussitas, huguenotes, dentre outros.

O livro também trata de problemas mais recentes envolvendo a igreja católica. Destaque para a relação do Vaticano com o nazismo e as ditaduras da América do Sul, bem como o envolvimento de sacerdotes com o crime de pedofilia.

Ao longo do livro, os autores fazem uma ligação entre a intolerância da igreja católica com o seu ensino. Ou seja, a perseguição e a violência era sancionada por uma peculiar interpretação das autoridades católicas.

Uma obra que nos leva a pensar como o ensino cristão pode ser distorcido para realização de atos de verdadeira barbárie.
George Gonsalves


5 de março de 2011

Igrejas evangélicas negras repensam seu apoio a Obama por não impedir o casamento gay


28 de fevereiro de 2011 , WASHINGTON

A National Black Church Initiative, uma coalizão igrejas evangélicas negas avisa que vai retirar apoio a Barack Obama, porque o presidente decidiu não defender a lei federal que impede o reconhecimento do casamento gay nos Estados Unidos.

O Departamento de Justiça anunciou na semana passada a decisão de Obama de não defender a constitucionalidade da norma federal conhecida como Lei de Defesa do Casamento (Defense of Marriage Act, que defende que o casamento é apenas entre um homem e uma mulher) no tribunal que está a ser contestada.

O Secretário de Imprensa da Casa Branca, Jay Carney, disse que Obama tem se manifestado contrário à lei federal, por ser desnecessária e injusta. No entanto, diz ele, a visão do presidente não mudou, mas "continua a lutar com seus próprios pontos de vista pessoais sobre o casamento", segundo a Casa Branca. Mas ele decidiu parar de defender a lei federal que impede que ele seja reconhecido como legal o casamento entre homossexuais nos Estados Unidos.

As razões não pareceu convencer o pastor Anthony Evans, que comanda a National Black Church Initiative, tem dito que Barack Obama "tem violado a fé cristã" por não sustentar o que ele quis dizer com "o ensinamento de Cristo sobre o casamento consistindo de um homem e uma mulher. "

A coligação de 34 mil igrejas evangélicas negras diz que, como resultado da mudança de atitude do presidente dos EUA, "as igrejas negras deveriam reconsiderar seu enorme apoio" para Obama.

(Fonte: 2011 Digital protestante)

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...