17 de dezembro de 2011

O AMOR NÃO PODE SER TERCEIRIZADO


    O amor está sendo terceirizado. Encontramos uma genial maneira de gastar dinheiro com as pessoas, sem nos envolvermos com elas, mesmo aquelas que estão sob nossa responsabilidade diante de Deus.
    Desde cedo, entregamos nossos pequeníssimos filhos aos cuidados de alguma creche ou de uma babá. Afinal, precisamos "ganhar a vida" (será que não a estamos perdendo?). Depois, os entregamos aos cuidados de sobrecarregados professores durante o dia. À noite, os cristãos os colocam na sala de culto para crianças. Se algo não der certo, há muitas pessoas a quem podemos culpar, excluindo a nós mesmos, claro.
   Um colega, membro da igreja, disse-me que não acompanhou o crescimento de uma das filhas (na época com seis anos de idade) e não queria que o fato se repetisse com a segunda filha, que contava com um aninho. Afirmou que poderia trabalhar menos, mas... Anos se passaram. Nada mudou. Continua trabalhando como um louco, enquanto suas filhas continuam a crescer com a sua ausência.
   Visitei algumas vezes uma senhora que estava em um asilo. Emocionada, disse-me que estava melhor ali do que na casa de sua irmã. Lá, não era respeitava pelos membros mais novos da família. Conversei com outra senhora do asilo. Sua filha está no Rio de Janeiro. Ela, talvez, pague a conta do lugar.
    Passamos muito tempo longe daqueles quem mais precisam de nós: filhos, pais e avós. E isto, pensamos, é para o benefício deles. Afinal, lutamos para ganhar dinheiro que dê a eles conforto, lazer, bons colégios, etc. Pensamos que estas coisas são as mais importantes para eles. Mas, o que eles realmente precisam é de nós mesmos. Bons colégios não substituem bons pais. Laptops e iPads não podem estar no lugar de uma boa conversa de pai para filho. Os asilos não podem oferecer aquilo que só um filho ou um neto podem dar: atenção, ouvidos e carinho.
    Na Bíblia tudo está claro: prestaremos contas a Deus de como tratamos nossos familiares. No Antigo Testamento temos este mandamento: "Honra teu pai e tua mãe" (Êxodo 20:12). No Novo, o apóstolo Paulo afirma: "Se alguma viúva tem filhos ou netos, que estes aprendam primeiro a exercer piedade para com a própria casa e a recompensar a seus progenitores; pois isto é aceitável diante de Deus" (I-Timóteo 5:4). E ainda: "Se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente" (I-Timóteo 5: 8).
    Não entreguemos, pois, a outrem o que é de nossa responsabilidade. Amor não pode ser comprado, nem terceirizado.
George Gonsalves

Nenhum comentário:

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...