8 de novembro de 2011

A PALAVRA CERTA


          Há alguns domingos estávamos meditando na Escola Dominical sobre um assunto aparentemente simples e corriqueiro na vida de muitos cristãos, mas de suma importância na vida de muitas pessoas: frases que citamos na nossa evangelização.
          Estas frases, apesar de verdadeiras, se não forem devidamente esclarecidas poderão surtir um efeito contrário na vida dos nossos ouvintes.
          Foram ditas algumas, mas citarei pelo menos duas delas que eu considero mais comum, ou seja, mais usadas no nosso vocabulário cristão.
          "Jesus te ama":

          No final da década de 50, Deus levantou um pregador chamado David Wikerson para ministrar aos drogados em Nova York. E foi exatamente com esta frase, direcionada pelo Espírito Santo, que vidas foram completamente rendidas e libertas aos pés do Salvador.
          Veja o relato do líder de uma das mais terríveis gangues, a quem David Wilkerson se dirigiu:
          "Davi atravessou a sala como se a sala lhe pertencesse. Tinha um sorriso a iluminar-lhe a face. Estendeu a mão outra vez, dizendo: “Nicky, eu apenas queria apertar sua mão e...” Antes que pudesse terminar, dei-lhe um tapa na cara - com toda força. Ele tentou forçar um sorriso, mas era evidente que eu o impressionara. A seguir, porém, conseguiu controlar-se e outra vez o medo brotou dentro de mim, a ponto de sentir o estomago embrulhar. Fiz a única coisa que sabia fazer, para me vingar: cuspi nele."
          “Nicky, cuspiram em Jesus também, e ele orou: “Pai, perdoa-lhe, porque não sabem o que fazem”.
          “Saia daqui! Vá para o inferno!” Gritei, furioso, e empurrei-o para a porta.
          “Nicky, antes de sair, quero dizer só uma coisa: Jesus ama você! (Foge, Nicky, Foge; Nicky Cruz e Jamie Buckingham; Ed. Betânia, p. 129).
          Esta última frase, segundo o próprio Nicky, o incomodou de tal maneira, que não conseguia mais sair de sua mente e obviamente de seu coração. Foi esta poderosa arma que “desarmou” aquele homem cruel, fazendo-o render-se ao mais sublime e doce amor que um dia ele pôde conhecer.
          Hoje ouve-se muito: "Jesus te ama", e é verdade que o Senhor ama incondicionalmente o pecador, mas vale lembrar aos tais que Jesus ama "apesar de". Ele ama sim, o homem pecador, mas abomina completamente o seu pecado. Este é um dos grandes problemas que enfrentamos por uma má interpretação. Muitos acreditam que Deus os ama do jeito que são e que nada fará para mudá-los. Que o seu pecado em nada incomoda a Deus, tudo em nome do “amor”.
          "Deus tem um plano em sua vida!"

          Talvez, eu nunca tenha pensado com tanta seriedade neste tema como nos últimos dias. Provavelmente porque nunca tenha visto tantas pessoas indo a Deus com seus planos “em mãos”, como se quisessem apenas que o Senhor os abençoassem.
          Vemos essa frase inserida na evangelização, nas músicas, nas mensagens pessoais, e dificilmente os que a escutam imaginam que Deus já tenha o seu plano, cabendo-nos tão somente permitir que Ele nos insira na concretização do Seu propósito.
          É muito provável que a maioria esmagadora destes planos sejam projetos pessoais: um casamento, o ingresso na faculdade, aquela tão sonhada viagem, uma vida mais próspera, enfim...
          Podemos, sim, ter sonhos e até planejar coisas, desde que não caiamos no gravíssimo erro de acreditarmos que estes sonhos sejam exatamente os planos de Deus para as nossas vidas. Pode ser que os planos d'Ele sejam exatamente contrários aos nossos.
          Tenhamos cuidado para que essa frase não se torne um problema para os nossos ouvintes. Sejamos claros na nossa mensagem para que os homens não se cheguem a Deus querendo tão somente a validação de seus planos.
          Finalmente, concluímos que devemos ser claros e cuidadosos ao nos dirigir àqueles que ainda não conhecem a Deus. Não devemos esquecer que, ao mesmo tempo em que pesa sobre nós a responsabilidade de sermos bons despenseiros, devemos também pedir graça a Deus para que não sejamos apenas claros, mas também dirigidos.
          Ouvir a palavra de maneira clara não é o bastante. É necessário e urgente que tenhamos à semelhança do pregador, a direção do Santo Espírito para falarmos não o que o nosso ouvinte deseja ouvir, mas o que realmente necessita.

          Abençoa-nos, Senhor nesta missão! 
Silvana Sales










2 comentários:

Irismar Oliveira disse...

OI George que benção receber a visita de um conterrâneo, seja bem-vindo e volte sempre que desejar

Obrigada por sua visita e pelas palavras que as recebo como incentivo. Já estou por aquo

Abraçooooooooooooo

Jefferson Rodrigues disse...

A paz George, gostei do blog e já to seguindo. Quanto ao texto, devemos deixar de sermos levados por modismos e entender que para servir a Deus devemos pagar um preço, o de sacrificarmos o nosso eu, para que assim Cristo apareça em nós!

Fica na Paz amado!

Visitem:http://historiacomcristo.blogspot.com/

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...