28 de abril de 2011

O ADEUS A DAVID WILKERSON


Com pesar recebi a notícia do falecimento do pastor David Wilkerson, 79 anos, que sofreu um acidente de carro no Texas na tarde desta quarta-feira, 27 de Abril. Ele estava acompanhado de sua esposa, Gwen, que foi levada para o hospital. Wilkerson foi o fundador da Igreja de Times Square, em Nova Iorque, mas ficou conhecido mundialmente pelo trabalho com dependentes químicos.

Em 1957, ele leu na revista Times sobre uma criança acometida pela poliomielite, que foi morta por membros de gangues em Nova Iorque. Em fevereiro de 1958, ele decidiu se mudar para esta cidade para pregar o evangelho a membros de grupos criminosos e viciados em drogas. Líderes de gangues, como Nick Cruz, se converteram e ele fundou anos depois a organização Desafio Jovem, referência mundial para recuperação de dependentes químicos.

Conheci a obra de David, inicialmente, através do filme A cruz e o punhal, um comovente relato de sua evangelização aos integrantes de gangues em Nova Iorque, no final da década de 50. Depois li um seu livro sobre esta experiência, o ótimo: Foge, Nick, foge, de Nick Cruz, os outros, de sua autoria, são A cruz e o punhal e Depois de A cruz e o punhal. Anos depois ganhei de presente David Wilkerson exorta a igreja, publicado pela editora Vida, obra de cunho profético ao estilo de A.W. Tozer e de Leonard Ravenhil.

Louvo a Deus por homens como ele, que mostram como servir a Deus de modo sacrificial e comprometido. Não o conheci pessoalmente, mas sinto saudades. Deixo para os leitores o trecho final do seu artigo Jesus está chegando!, que encerra o livro David Wilkerson exorta a igreja, e que dá uma pequena amostra do seu perfil como escritor:

"Não se ire com os fixadores de data que pensam ter a vinda de Cristo toda calculada. Talvez seja feita com zelo, mas sem sabedoria. Haverá mais livros, cartas, e profecias reivindicando ter uma revelação especial. Não se deixe levar por nenhuma destas coisas. Deixe os tempos e as épocas nas mãos do Pai - e viva cada dia de sua vida como se Cristo viesse dentro daquela hora. Até que ele venha, há muito trabalho a ser feito reconstruindo os muros de Sião" (p.223).        

No devocional publicado no site do seu ministério no mesmo dia de sua morte, ele nos deixou estas palavras consoladoras:"Para aqueles que passam pelo vale da sombra da morte, ouçam essas palavras: 'O pranto durará algumas tenebrosas e terríveis noites, mas em meio a essa escuridão logo se ouvirá o sussurro do Pai: "Eu estou contigo. Nesse momento não posso lhe dizer por que, mas um dia tudo terá sentido. Verás que tudo era parte de meu plano. Não foi um acidente. Não foi um fracasso da tua parte. Agarre-se com força. Deixe Eu te abraçar nessa hora de dor'".
George Gonsalves




2 comentários:

André Tadeu de Oliveira disse...

Caro George, boa noite.

Quem vos escreve é o André, do blogue " Cristo e Liberdade " e autor do livro " Nazismo e Religião- Entre a aliança e o conflito", publicado pela Editora Reflexão.

Obrigado por visitar meu blogue e demonstrar interesse em ler meu livro.

Parabéns pelo seu blogue, é muito bem elaborado.


André Tadeu de Oliveira

Anônimo disse...

Simplesmente GLORIOSO! Admirava profundamente esse homem de Deus. Silvana.

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...