25 de abril de 2011

MILAGRE DE AMOR NA SELVA

                                                                                                                      por George Gonsalves

    Na Amazônia equatoriana se passou uma das mais belas histórias de missões do século XX que se tem notícia. Jim Elliot, colega de faculdade do futuro teólogo Russel Shedd no Wheaton College, sentiu um ardoroso desejo de evangelizar os índios aucas (hoje huaoranis) no Equador. Seu casamento com Elizabeth Howard se deu, inclusive em Quito, capital deste país, no ano de 1953. Dois anos depois nasceu sua filha, Valerie.
    O desafio era grande, pois os aucas eram tidos como violentos. Quatro amigos se juntaram a ele nesta arriscada empreitada: Edward McCully, Peter Fleming, Roger Youderian e o piloto Nate Saint.
    Depois de vários sobrevôos pela aldeia e alguns contatos, os missionários decidiram descer com o pequeno avião às margens do rio Curaray. No dia 3 de janeiro de 1956, eles, fizeram uma cabana, colocaram presentes à vista e esperaram o contato com os índios. Diariamente falavam pelo rádio do avião com as suas esposas, comentando a expectativa de a qualquer momento receberem a visita dos aucas. Durante três dias gritaram na língua dos aucas: Biti miti puni-mupa! (Eu gosto de você e quero ser seu amigo!).
   No dia 8 de janeiro suas esposas perderam o contato com eles. Comunicaram às autoridades e buscas foram feitas no local. Foram, então, localizados perto do avião os corpos de quatro missionários (Edward McCully nunca foi encontrado). Todos tinham idade entre 28 e 32 anos.
     Marj, esposa de Nate Saint, proferiu a seguinte oração: "Senhor, tiraste de mim o tesouro mais precioso que eu tinha na terra. Usa a sua morte ainda mais do que usaste a sua curta vida". Sua petição foi ouvida. Em 1958, Betty Elliot, a viúva de Jim, e Raquel, a irmã de Nate se estabeleceram na aldeia dos aucas com a finalidade de pregar o evangelho.
      Muitos da tribo foram convertidos, incluindo Kimo, um dos assassinos dos missionários. Em 1965 ele se tornou pastor e depois batizou Kathy, filha de Nate, na praia onde eles foram mortos.
    Em 2005, foi lançado o emocionante filme Terra Selvagem (End of the Spears), dirigido por Steve, filho do piloto Nate Saint, que conta um pouco sobre essa maravilhosa história de devoção e perdão.
     Os jovens que deram suas vidas para pregar o evangelho a um povo hostil sabiam o que faziam. Eles não tinham suas vidas por preciosas, contanto que cumprissem o propósito de Deus para eles. Uma frase de Nate revela isso. Certa vez, conversando com um colega na faculdade ele disse: "Minha vida chegou a um ponto sem retorno".
                      
Fontes:
www.cristoevida.org.br/ibfcv.asp?url=mensagem&codigo=49

Nenhum comentário:

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...