27 de abril de 2011

JOHN STOTT COMPLETA 90 ANOS


A revista Time o colocou na lista das 100 pessoas mais influentes do século XX. Ele escreveu mais de 30 livros, e seu impacto como um líder cristão tem sido visto em muitas áreas, desde o movimento global de Lausanne para a revista Christianity Today, através do London Institute for Contemporary Christianity. Nós olhamos para a vida de John Stott, inglês anglicano, através das opiniões do Dr. Pablo Martinez Vila.

John Stott é "um homem que nunca buscou seus próprios interesses, foi além dos interesses denominacionais e sempre olhou para a causa de Cristo e para a expansão do evangelho". Assim é como o resumiria o psiquiatra e conferecista Pablo Martínez Vila.

"Sua influência ultrapassou o mundo evangélico e da Inglaterra, para ter impacto realmente global" e isso o levou a um reconhecimento importante. "A razão pela qual é considerado um personagem fundamental é porque ele tem sido um estadista", alguém não só reconhecido no âmbito da igreja, mas também na sociedade como um todo.

BIOGRAFIA recentemente publicada
Coincidindo com os seus 90 anos (completados em 27 de abril), foi finalmente publicado na Espanha, uma biografia de sua vida: "John Stott, um excepcional homem de Deus" (Andamio, 2011), escrito por Roger Steer. Pablo Martínez, esteve presente à apresentação do livro quando ele saiu primeiro em Inglês. Em comparação com outras obras biográficas sobre o autor, esta é uma "pequena biografia, um resumo" de sua vida. Martínez acredita que é "um livro inspirador, um daqueles livros que você tem prazer em lê-lo ", e observa que é especialmente melhor se "se busca encorajamento para a vida cristã".

O QUE SIGNIFICA ser evangélico?
A "identidade evangélica" tem sido uma das bandeiras de Stott. Sua defesa deste conceito surgiu em meio a uma "batalha ideológica e teológica que havia na Inglaterra na década de 40 e 50, entre conservadores e liberais". Stott foi o "defensor de um despertamento do movimento evangélico como nós o entendemos", diz Martinez. Foi neste "contexto de liberalismo teológico", no qual o autor enfatizou a necessidade de identidade com os evangélicos, por exemplo, a "importância de enfatizar o novo nascimento na linha de João 3." Somado a isso está também a centralidade da cruz no Evangelho, um outro aspecto que Stott defendeu com unhas e dentes.

Pablo Martínez Vila, acredita que a vida e obra do Inglês têm mostrado que se pode ser um erudito, um estudioso, uma pessoa educada e totalmente evangélica. "Isso contradiz a opinião corrente de que os estudiosos cristãos são liberais. Stott é responsável por desmentir este mito."

TRÊS LIVROS que se destacam
O melhor aspecto de Stott é claramente conhecido pela sua facilidade ao escrever. As homenagens que ele recebe agora em muitas partes do mundo demonstram o impacto que os seus livros têm desempenhado em muitos lugares. Mas se você quiser ler o autor por onde começar?

Cristianismo Básico é o livro mais lido (3 milhões de cópias vendidas e traduzido para 50 idiomas.) É uma "obra formidável do ponto de vista da evangelização", acredita Paulo Martinez, um livro de referência para explicar a alguém o que é evangelho". É ideal porque "tem um equilíbrio entre erudição e clareza", marca do autor.

Uma recomendação pessoal de Martínez seria Os problemas que os cristãos enfrentam hoje sobre "os conflitos sociais" que o autor trata com um "dom especial para harmonizar as contradições aparentes e chegar a conclusões estritamente bíblicas."

Entretanto, sua maior obra é A Cruz de Cristo, em que são resumidas "os pilares do seu pensamento teológico: a suprema autoridade da Palavra de Deus, a centralidade da cruz de Cristo e as implicações globais da salvação não apenas no âmbito pessoal, mas também público, comunitário e de igreja ".

CELIBATO
Martinez explica que "é relativamente comum no mundo evangélico da Inglaterra, que pastores notáveis, pastores influentes permaneçam solteiro toda a vida." Uma das grandes vantagens que Stott tem tido como líder por "ter permanecido solteiro tem sido sua capacidade de dedicação completa à obra do evangelho. "De fato," ser casado dá outras vantagem como um conhecimento de primeira mão do mundo famíliar ", diz o psiquiatra," mas o fato de Stott ter se mantido solteiro tem permitido uma concentração de talento, esforço e tempo que têm lhe permitido realizar uma obra grandiosa. "

SAÚDE FRÁGIL
Aos 90 anos, John Stott tem deixado sua caneta e seus hobbies. "Sua saúde é muito frágil" , tem "consideráveis ​​dificuldades de visão." "Ao mesmo tempo, que com seu aniversário agradecemos a Deus por nos ter dado este homem inspirador, é bom que lembremos de sua atual situação, de sua grande fragilidade. É importante sentir de perto a provisão de Deus que tem caracterizado toda sua vida e que se necessita especialmente nestes tempos de inverno, no final da vida."

Em tempo: o último livro de John Stott publicado no Brasil foi O discípulo radical, pela Editora Ultimato.

27 de abril de 2011, BARCELONA

Fonte: http://www.protestantedigital.com/ES/Cultura/articulo/12779/John-stott-cumple-90-anos
Adaptação: George e Sandra Gonsalves

4 comentários:

Nilton Gonçalves disse...

John Stott é sem dúvida um patrimonio vivo da Igreja na Atualidade. Um homem que vive a serviço do reino de Deus. Sua vida e obra me inspiram... Parabens pelo Blogger e por esse texto que prestigia e homenageia um dos maiores teólogos da Igreja...
Nilton Gonçalves

Igreja Batista do Verbo disse...

Obrigado Nilton. Stott é de fato um patrimônio da igreja atual.

Anônimo disse...

lamento pela perda de celebre escritor e profeta dos novos tempos que foi john stott grande exemplo de cristão . ass otavio de maranguape ministerio sal da terra ex-betesda maranguape

otavio albino neto disse...

vivemos sulfocados com uma pretensa teologia da properidade jonh stott foi um arauto do rei em tempos de pseudoprofetas ass. otavio da igraja sal da terra ex-betesda maranguape

Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...