30 de dezembro de 2011

ESTOU MUDANDO


      Aprendi algumas coisas importantes nesse ano de 2011 que gostaria de compartilhar.

      Aprendi que o Senhor sabe tudo. A verdade é de Deus, por isso certa vez falou o profeta: "Senhor, tu o sabes" (Ez. 37:3). A importância disso é que passei a olhar para o outro com mais humildade. Logo, quem pensa diferente de mim não precisa ser meu inimigo (até porque o outro pode estar certo).

      Aprendi que somos diferentes mas, enquanto crentes no Senhor Jesus somos iguais.

     Aprendi que muito do que defendia era parte de uma tradição "evangélica" ou de uma leitura condicionada pela minha denominação, e que o tempo não valida um equívoco.

   Aprendi que as denominações são instituições criadas por homens (por isso são imperfeitas), mas Deus criou a igreja (sem mácula) da qual todos os que foram comprados por Jesus fazem parte.

     Aprendi que o meu próximo pode ser qualquer um, inclusive o descrente ou o ateu, e que as nossas obras devem ter por base o amor.
 
    Aprendi que não tenho que ganhar almas para a minha congregação, mas divulgar e pregar o evangelho a tempo e fora de tempo, cumprindo uma ordem de Jesus. Aprendi que nem mesmo posso ganhá-las para Jesus, porque isso é obra do Espírito Santo e não minha.

    E aprendi que não só estou mudado, mas que estou mudando, prosseguindo para conquistar a perfeição que é aquilo para o qual fui conquistado por Cristo Jesus (Fil. 3:12).
Em Cristo, o Senhor.

Roberto Pereira







29 de dezembro de 2011

ELES DEIXARAM SAUDADES

            Em 2011 a igreja cristã perdeu alguns de seus preciosos membros. Faço menção a pelo menos três deles que marcaram a história da igreja:                                                    
                                                         
DAVID WILKERSON. Nascido em 19 de maio de 1931, no Texas e faleceu em 27 de abril, nos Estados Unidos. Pastor Wilkerson passou a primeira parte do seu ministério, aproximando-se de membros de gangues e viciados em drogas em Nova Iorque, como disse em seu livro, o best-seller "A Cruz e o Punhal".

Seu trabalho deu o start no mundo às atividades cristãs de recuperação de dependentes químicos, por meio de centros de recuperação. Em 1971, começou a World Challenge, Inc. como um guarda-chuva para suas cruzadas, conferências, evangelismo e outros ministérios.

A Igreja de Times Square foi fundada sob os parâmetros do grupo em 1987. Atualmente ela é liderada pelo pastor Carter Conlon e tem mais de 8 mil membros.

Em português há várias obras de David Wilkerson: "Depois da cruz e o punhal" (Vida), "Tocai a trombeta em Sião" (CPAD), "Faminto por mais de Jesus" (CPAD), "David Wilkerson exorta a igreja" (Vida), dentre outras.

Veja último devocional de David Wilkerson postado no dia de sua morte:



JOHN STOTT. Nascido em 27 de abril de 1921 e falceu em 27 de julho, na Inglaterra. Foi pastor anglicano, conhecido como uma das grandes lideranças mundiais evangélicas. Foi capelão da coroa britânica de 1959 a 1991.

Stott tornou-se ainda mais conhecido depois do Congresso de Lausanne, em 1974, quando se destacou na defesa do conceito de Evangelho Integral – uma abordagem cristã mais ampla, abrangendo a promoção do Reino de Deus não apenas na dimensão espiritual, mas também na transformação da sociedade a partir da ética e dos valores cristãos.

Em 1982, fundou o London Institute for Contemporary Christianity. Escreveu cerca de 40 livros, entre os quais “Cristianismo Básico” (Ultimato), ”Porque Sou Cristão” (Betrand Russell) "Ouça o Espírito, ouça o mundo" (ABU), A cruz de Cristo (Vida) e Por que sou cristão (Ultimato) e outros. O primeiro vendeu mais de 2 milhões de cópias e foi traduzido em mais de 60 línguas.

Billy Graham chamou John Stott de “o mais respeitável clérigo no mundo hoje”. Sua influência fez com que a revista Time o colocasse na lista das 100 pessoas mais influentes do século XX.

Veja vídeo sobre a vida de John Stott:



WILLIAM MENZIES. Nascido em 1931, faleceu no dia 15 de agosto, nos Estados Unidos. Menzies foi missionário e educador na AD nos EUA e, ao lado de Stanley Horton, notabilizou-se como um dos grandes nomes da Teologia Pentecostal.

Aos 25 anos de idade, foi ordenado ao ministério pastoral. Em seu profícuo ministério, fundou e pastoreou igrejas em Michigan (1954-1958) e Iowa (1963-1964).

Desde cedo em seu ministério Menzies se destacou como ensinador, lecionando em três escolas teológicas da AD norte-americana: Central Bible College (1958-1970), Evangel College (1970-1980 e 1987) e no Theological Seminary (1980-1984).

Menzies foi designado como consultor teológico de várias comissões do Concílio das Assembleias de Deus dos EUA, editou a revista de jovens da denominação em seus primeiros anos e escreveu a história autorizada da AD norte-americana em 1971, uma adaptação de sua tese de doutorado. Em 1970, fundou com Vinson Synan e Horace Ward a Society for Pentecostal Studies (Sociedade para Estudos Pentecostais), sendo o seu primeiro presidente e o primeiro editor de seu jornal “Pneuma”, de 1979 a 1983.

Dr. Menzies foi um grande incentivador da obra missionária, tendo, inclusive, viajado por todos os EUA e Europa, e grande parte da América do Sul e Ásia, para ministrar Missiologia, formando milhares de missionários. Em sua estada missionária nas Filipinas no final dos anos 80, fundou ali o Asia Pacific Theological Seminary, sobre o qual presidiu e foi chanceler, até meados dos anos 90. Menzies foi convidado frequente para participar na formação de vários comitês de Laussane, desde a sua participação na segunda edição da Consulta, em 1984. Em 1986, ele foi nomeado editor consultivo da revista “Christianity Today”, na época a principal revista evangélica dos EUA.

Menzies também foi vice-presidente da Comissão Editorial norte-americana que trabalhou na elaboração original dos comentários da Bíblia de Estudo Pentecostal (BEP), lançada no Brasil em 1995. Professor Menzies é também autor de várias obras teológicas, dentre elas “Doutrinas Bíblicas” (CPAD), em co-autoria com o renomado teólogo pentecostal Stanley Horton e "No Poder do Espírito" (Ed. Vida) em co-autoria com seu filho Robert Menzies.


George Gonsalves
Fontes:






















28 de dezembro de 2011

LIVROS QUE ME TOCARAM EM 2011


      Em 2011 tive alguns encontros com uma paixão que tenho há anos: os livros.
      Cito alguns que neste ano me ensinaram, emocionaram e corrigiram meus caminhos. Eles estão dispostos em ordem cronológica de leitura:

Para que serve Deus. Philip Yancey. 2010, Mundo Cristão.
História e religião. Sérgio da Mata. 2010. Autêntica;
Spurgeon: uma nova biografia. Arnold A. Dallimore. PES; 
História Eclesiástica. Eusébio de Cesaréia. 1999. Novo Século;
Quando nosso mundo se tornou cristão. Paul Veyne. 2010. Civilização Brasileira;
Bonhoeffer, um mártir. Craig J. Slane. 2007. Vida;
História da morte no Ocidente. Philip Ariès. 2003. Ediouro;
Completando as aflições de Cristo. John Piper. 2010. Shedd Publicações;
O debate sobre Deus. Terry Eagleton. 2011. Nova Fronteira;
Por que as máscaras caem. David Desteno & Piercarlo Valdesolo. 2011. Campus; 
A tentação do cristianismo. Luc Ferry & Lucien Jerphagnon. 2011. Objetiva;
A vocação espiritual do pastor. Eugene Peterson. 2006. Mundo Cristão;
Cartas natalinas à mãe. Rainer Maria Rilke. 2007. Globo. 

George Gonsalves
   

24 de dezembro de 2011

PRIMEIRO NATAL


"The First Noel" (conhecida por vezes como The First Nowell ou simplesmente Noel) é uma música tradicional inglesa de Natal, provavelmente do século XVIII.

22 de dezembro de 2011

NOITE DE NATAL, NOITE SEM IGUAL


Houve uma noite de encanto
não era muito frio, nem muito quente
mas tudo foi tão diferente

O inefável aconteceu
o mistério não mais se escondeu
o menino se nos deu

Anjos cantando para pastores
homens prostrados ante um menino
o Rei em uma manjedoura

Céu e terra, Deus e os homens
o eterno e o agora
juntos, nesta hora

Poetas narram o indizível
artistas esculpem o indescritível
mas, não há poesia ou música
escultura ou pintura
que descreva a excelsa graça
dessa noite tão bela

Jesus nasceu
e com ele, a esperança
alegremo-nos e o reverenciemos

Nunca houve uma noite como aquela

George Gonsalves

17 de dezembro de 2011

O AMOR NÃO PODE SER TERCEIRIZADO


    O amor está sendo terceirizado. Encontramos uma genial maneira de gastar dinheiro com as pessoas, sem nos envolvermos com elas, mesmo aquelas que estão sob nossa responsabilidade diante de Deus.
    Desde cedo, entregamos nossos pequeníssimos filhos aos cuidados de alguma creche ou de uma babá. Afinal, precisamos "ganhar a vida" (será que não a estamos perdendo?). Depois, os entregamos aos cuidados de sobrecarregados professores durante o dia. À noite, os cristãos os colocam na sala de culto para crianças. Se algo não der certo, há muitas pessoas a quem podemos culpar, excluindo a nós mesmos, claro.
   Um colega, membro da igreja, disse-me que não acompanhou o crescimento de uma das filhas (na época com seis anos de idade) e não queria que o fato se repetisse com a segunda filha, que contava com um aninho. Afirmou que poderia trabalhar menos, mas... Anos se passaram. Nada mudou. Continua trabalhando como um louco, enquanto suas filhas continuam a crescer com a sua ausência.
   Visitei algumas vezes uma senhora que estava em um asilo. Emocionada, disse-me que estava melhor ali do que na casa de sua irmã. Lá, não era respeitava pelos membros mais novos da família. Conversei com outra senhora do asilo. Sua filha está no Rio de Janeiro. Ela, talvez, pague a conta do lugar.
    Passamos muito tempo longe daqueles quem mais precisam de nós: filhos, pais e avós. E isto, pensamos, é para o benefício deles. Afinal, lutamos para ganhar dinheiro que dê a eles conforto, lazer, bons colégios, etc. Pensamos que estas coisas são as mais importantes para eles. Mas, o que eles realmente precisam é de nós mesmos. Bons colégios não substituem bons pais. Laptops e iPads não podem estar no lugar de uma boa conversa de pai para filho. Os asilos não podem oferecer aquilo que só um filho ou um neto podem dar: atenção, ouvidos e carinho.
    Na Bíblia tudo está claro: prestaremos contas a Deus de como tratamos nossos familiares. No Antigo Testamento temos este mandamento: "Honra teu pai e tua mãe" (Êxodo 20:12). No Novo, o apóstolo Paulo afirma: "Se alguma viúva tem filhos ou netos, que estes aprendam primeiro a exercer piedade para com a própria casa e a recompensar a seus progenitores; pois isto é aceitável diante de Deus" (I-Timóteo 5:4). E ainda: "Se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente" (I-Timóteo 5: 8).
    Não entreguemos, pois, a outrem o que é de nossa responsabilidade. Amor não pode ser comprado, nem terceirizado.
George Gonsalves

15 de dezembro de 2011

PROGRAMA PALAVRA VIVA EM NOVO DIA E HORÁRIO




               O programa Palavra Viva, apresentado por Roberto Pereira e George Gonsalves, mudou de dia e horário.
               Antes apresentávamos às terças-feiras, de 22 até às 23:00h. Agora estaremos aos domingos, das 15 até às 16:00h, na FM Rádio Vida, em Fortaleza, 102,9.
               Você é nosso convidado para ouvir boa música e compartilhar a Palavra de Deus. O programa poderá ser ouvido on-line através do endereço: http://radiovidafortaleza102.blogspot.com/  

            Ouça, participe e divulgue!

           

10 de dezembro de 2011

TEOLOGIA DOS REFORMADORES

TÍTULO: TEOLOGIA DOS REFORMADORES
AUTOR: TIMOTHY GEORGE
Edições Vida Nova, São Paulo-SP, 2004, 339p.


        O autor trata especificamente da vida e obra de quatro importantes teólogos da Reforma Protestante, no século XVI. O primeiro é visto no capítulo 3 - Ansiando pela graça: o alemão Martinho Lutero. Depois, lemos sobre o reformador de Zurique, na Suiça: Ulrich Zuínglio (cap. 4 - Algo corajoso para Deus). Passamos pelo teólogo francês que participou da Reforma em Genebra: João Calvino (cap. 5 - Glória a Deus) e terminamos com Menno Simons, líder anabatista na Holanda (cap. 6 - Nenhum outro fundamento).

       A obra ainda traz uma ótima introdução e um capítulo que nos coloca no cenário preparado para a Reforma através de movimentos como os franciscanos, valdenses, escolasticismo, misticismo e humanismo. Há também um destaque para figuras emblemáticas do período antes da Reforma: Wycliffe e Hus.

       O último capítulo é importantíssimo: "A validade permanente da teologia da Refoma". Em uma época em que o "novo" é visto como essencialmente bom e o passado não tão valorizado por parte do povo evangélico, é muito bom lermos sobre conceitos teológicos tão caros para o Cristianismo e que foram ardentemente discutidos pelos reformadores como: soberania e cristologia; Escrituras e eclesiologia; culto e espiritualidade; ética e escatologia.

      Todo o livro é excelente. Mas, para mim um dos aspectos mais importantes são os estudos sobre Zuínglio e Menno Simons. Dos quatro refomadores estudados na obra, eles foram os que mais lutaram por uma mudança radical na estrutura da igreja. Rejeitaram de forma mais contudente o modelo herdado pela igreja de Roma do que Lutero e Calvino. Mas, infelizmente são muito pouco estudados no Brasil. Não deixaram uma igreja poderosa do ponto de vista econômico. Vale, então, o popular ditado: "a história é escrita pelos vencedores".

       Para quem deseja saber mais sobre Menno Simons, há uma biografia sua disponível gratuitamente em português no site: http://www.elcristianismoprimitivo.com/Index%20portuguese.htm
George Gonsalves

6 de dezembro de 2011

VEM AÍ: 14ª CONSCIÊNCIA CRISTÃ


O Encontro para a Consciência Cristã tem se notabilizado pela grande plêiade de preletores que têm participando do evento, ao longo das suas últimas treze edições. Para 2012, a direção do encontro convidou dezenas de palestrantes e pregadores da fé cristã, que têm se destacado no meio evangélico brasileiro na atualidade. A grande novidade da próxima edição do encontro, será a participação de Norman Geisler, que tem sido considerado um dos principais apologistas cristãos do mundo.

Confira alguns dos preletores do 14° Encontro para a Consciência Cristã:

NORMAN GEISLER – EUA

Norman L. Geisler (n. 1932) é um apologista cristão e co-fundador do Southern Evangelical Seminary localizado em Charlotte, Carolina do Norte. Ele foi professor universitário por cinqüenta anos

RUSSEL SHEDD - IB/SP

Russell Shedd nasceu na Bolívia, onde seus pais, Leslie Martin e Della Johnston eram missionários entre os índios. Aos cinco anos Shedd esteve pela primeira vez nos Estados Unidos, onde completou seus estudos e graduou-se em teologia

AUGUSTUS NICODEMUS LOPES – MACKENZIE/SP

Augusturs Nicodemus é ministro da Igreja Presbiteriana do Brasil, chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie. É mestre em Novo Testamento pela Universidade Reformada de Potchefstroom (África do Sul)

HERNANDES DIAS LOPES – IPB – VITÓRIA/ES

Hernandes Dias Lopes tem participado do Encontro para a Consciência Cristã desde 2004. Em 2012, ele fará a abertura da décima quarta edição do evento, no dia 15 de fevereiro.

WALTER MCALISTER - ICNV/RJ

Walter, nascido nos Estados Unidos e naturalizado brasileiro, tem uma sólida formação acadêmica e teológica, que inclui os cursos de graduação e mestrado em disciplinas como psicologia e estudos bíblicos na América

PAULO CÉZAR - LOGOS/SP

Formado pastor pelo seminário Palavra da Vida, é cantor e compositor, tendo até aqui 78 músicas gravadas pelo próprio grupo, sendo ainda produtor de todas as gravações já feitas.

HERMISTEN MAIA - IPB/SP

Hermisten Maia Pereira da Costa é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Mestre e doutor em Ciências da Religião, é bacharel em Teologia e possui formação em Filosofia e Pedagogia.

MAURO MEISTER - IPB/SP

Mauro Meister é Professor de Antigo Testamento e Coordenador do programa de Mestrado em Divindade (MDiv.) da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo. É graduado pelo Seminário Presbiteriano do Sul.

JOAQUIM ANDRADE - CREIA/SP

Joaquim de Andrade é diretor Executivo do Centro Religioso de Estudos e Informações Apologéticas - CREIA, ex pesquisador do Instituto Cristão de Pesquisas - ICP

RICARDO BITUN – IEM/SP

O coordenador do Trabalho de Graduação Interdisciplinar - TGI da Universidade Presbiteriana Mackenzie de São Paulo, Ricardo Bitun é um dos preletores que a Visão Nacional para a Consciência Cristã – VINACC

ADAUTO LOURENÇO – IPL/SP

Adauto Lourenço é formado em Física pela Bob Jones University, USA e possui Mestrado pela Clemson University, USA. É conferencista internacional, tendo-se envolvido ativamente com o Criacionismo Científico e feito palestras

PR. SILAS CAMPOS - IB- SÃO JOSÉ DOS CAMPOS/SP

Silas Campos recebeu treinamento teológico no San Diego Christian College, EUA. É um dos diretores da Editora Fiel. Foi pastor e fundador da Igreja Batista da Graça, em S. José dos Campos-SP, de 1986 de 1994.

CIRO SANCHES ZIBORDI – AD/RJ

Ciro Sanches Zibordi é pastor pela Igreja Assembléia de Deus em Cordovil, Rio de Janeiro. É escritor e articulista com vários textos publicados pela CPAD – Casa Publicadora das Assembléias de Deus

RENATO VARGENS –ICNA/RJ

Renato Vargens é pastor presidente da Igreja Cristã da Aliança em Niterói - RJ, além de conferencista e escritor com dez livros publicados, a exemplo dos títulos: Sim, é Possível; Quando o Milagre Acontece;

RICARDO MARQUES - IBC- FORTALEZA

Ricardo Marques, membro da Igreja Batista Central de Fortaleza, no Ceará, será um dos preletores da 14ª edição do Encontro para a Consciência Cristã, que será realizado entre os dias15 e 21 de março de 2012, no Parque do Povo

NORMA BRAGA-IPB - CE

Norma Braga é escritora e professora. Atualmente, trabalha com tradução e revisão para editoras como Hagnos e Thomas Nelson. Doutorou-se em literatura francesa pela UFRJ, onde estudou a teoria literária francesa da modernidade

Maiores informações: http://www.conscienciacrista.net/

1 de dezembro de 2011

TODAS AS COISAS NOS SERÃO ACRESCENTADAS?


por Silvana Sales

      “Mas buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas”. (Mateus 6:33).


   Passei boa parte da minha vida entendendo este texto de maneira bem diferente do que realmente Jesus quis nos ensinar.
   É impressionante como, por alguma razão que eu mesma desconheço, fazemos por tantas vezes uma leitura tão descuidada da Palavra de Deus. E tantas outras que costumamos omitir ou acrescentar  por descuido, negligência. ou quem sabe até, por orgulho.
  Quantas vezes já ouvi mensagens, canções ou até mesmo palavras individuais com uma interpretação quase que unânime deste texto da seguinte maneira: “buscai primeiro o reino de Deus e todas as coisas vos serão acrescentadas”... Mas não é isso que o texto nos diz.
   Lendo cuidadosamente o contexto, vemos Jesus falando claramente de alimentos, vestes e do cuidado que Deus dispensa a todas as coisas criadas. Sua maravilhosa provisão vai desde os pardais, lírios do campo, até a coroa da sua criação: os homens.
    Daí a ordem: Busquem em primeiro e creio, em único lugar o seu Reino e todas essas coisas nos serão acrescentadas. Percebi como uma só palavra faz toda a diferença. Jesus não nos fala "todas as coisas", mas todas "essas coisas". A que coisas Jesus se refere? Obviamente ao que vinha falando anteriormente: vestes, alimento, enfim, sua maravilhosa provisão.
    Jesus nunca nos prometeu coisas do tipo carro, casa, casamento... Jesus nos prometeu cuidar de nós, e dar-nos aquilo que é necessário para sobrevivermos. Paulo estava absolutamente cônscio disso quando escreveu a Timóteo: “tendo, porém, sustento e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes” (1ª Timóteo 6:8).
   É lamentável a barganha que se faz hoje com base nesse versículo tão simples e maravilhoso. Vemos uma espécie de “conselho” a descrentes e até aos novos na fé: "busquem o reino de Deus e todas as coisas serão acrescentadas" e é óbvio que quem assim  fala, pensa nesta barganha: "faça isto e ganharás aquilo ..."
   Hoje compreendo que tal mensagem é inaceitável por fugir da essência divina. Não é do caráter de Deus barganhar com o homem. Ele nunca nos prometeu nada daquilo que realmente precisamos: comer, vestir...
   Busquemos o reino de Deus, jamais pensando em obter algo em troca. Penso que nossa função é: cuidar das coisas do Reino, e Ele certamente cuidará de nós.

29 de novembro de 2011

BIOGRAFIA DE MARTIN LUTHER KING EM QUADRINHOS

Luta de Martin Luther King pelo fim da segregação racial nos Estados Unidos ganha adaptação em quadrinhos
       Transcrevo texto da repórter Ana Cecília Soares publicada no Diário do Nordeste em 29/11/2011. Após, faço um pequeno comentário.  

"Recém-lançado no país pela editora WMF Martins Fontes, "Vejo a terra prometida" traz uma reconstituição da história de Martin Luther King (1929-1968) e de sua luta contra a segregação dos negros nos Estados Unidos, durante a década de 1960.

Unindo as tradições indianas de contar histórias por meio de imagens, a obra aproxima a arte bengalesa de pintura de pergaminhos da narrativa dos quadrinhos. Uma fusão de linguagens que se serve como material didático interessante sobre alguns dos capítulos mais cruéis da história do mundo moderno.

Os responsáveis pelo livro são Arthur Flowers, artista performático com histórico de envolvimento com movimentos negros nos EUA; Manu Chitrakar, artista bengalês, mestre na tradicional arte patuá; e Guglielmo Rossi, designer italiano radicado em Londres.

A obra é composta por frases e diálogos soltos ou reunidos em boxes que dão uma estrutura ágil ao texto, em um processo que envolve o leitor o tempo todo. Além disso, a narrativa busca enfatizar um clima repleto de olhares, que o medo e as indecisões da época exigiram.

O livro também foca os momentos de derrota e de indecisão vividos por Luther King. Sobretudo, o clima de revolta e violência, a partir da presença de personagens negros, indianos e da Ku Klux Klaners. Esta última consistia em uma organização racista norte-americana que defendia a "supremacia ariana" e o cristianismo ultraconservador (padrão conhecido também como WASP) em detrimento de outras religiões.

O ativista e a luta
O pastor Martin Luther King Jr. tornou-se um dos principais símbolos progressistas dos anos 60. Foi uma figura-chave na luta contra a discriminação aos negros, a partir dos EUA. Em 1954, ele liderou um forte boicote contra a segregação racial, movimento que durou quase um ano.

Em 1963, Luther King conseguiu mobilizar mais de 200 mil pessoas para uma marcha civil pelo fim da segregação, em Washington. Nesta ocasião proferiu seu discurso mais conhecido, "Eu Tenho um Sonho". Dessas manifestações, nasceram as bases para uma nova Lei dos Direitos Civis, de 1964, e a lei dos Direitos de Voto, de 1965.

Em 1964, Martin Luther King recebeu o Prêmio Nobel da Paz. No início de 1967, Luther King uniu-se aos movimentos civis contra a Guerra do Vietnã. Em abril de 1968, foi assassinado a tiros por um opositor, num hotel na cidade de Memphis, onde apoiava uma greve de coletores de lixo."

         O pastor batista Martin Luther King não recebe pelas editoras evangélicas brasileiras a atenção que merece. Não há uma única biografia publicada por este segmento. Eu li algo sobre ele em um capítulo de Alma Sobrevivente, livro de Philip Yancey (Mundo Cristão, 2004).


      Há ainda uma obra que não li: Da violência à integridade publicada pela Editora Sinodal, de Ken Butigan e Patrícia Bruno, que aborda a questão da não-violência na vida de Jesus, Gandhi, Luther King e outros.


       Outro livro que trata sobre Luther King, mas de forma mais genérica, é o excelente Católico, protestante, cidadão - uma comparação entre Brasil e Estados Unidos (2003). Contudo, a obra da socióloga Angela Randolpho Paiva, prêmio IUPERJ, tese de doutorado em 2000, foi publicado pelas editoras UFMG e IUPERJ.    

        É só um palpite. Mas, talvez um dos motivos para esta ausência de publicações sobre o ativista norte-americano seja uma certa apatia da igreja brasileira ante às causas sociais. Luther King era um pastor. Pregou contra a discriminação racial sem uso de violência, baseado no evangelho. Mas, ele é visto mais como um ativista pelos direitos civis do que como um servo de Deus proclamando a justiça do evangelho. 

        Para mim, ele foi, a seu modo, um autêntico arauto de Deus, desafiando os poderes de seu tempo para fazer triunfar a mensagem igualitária cristã.     


George Gonsalves

QUADRINHOS
Vejo a terra prometida
Arthur Flowers, Manu Chitrakar e Guglielmo Rossi
2011; 144 páginas
Tradução: Marcelo Brandão Cipolla

26 de novembro de 2011

CELEBRAÇÃO PELOS QUATRO SÉCULOS DA BÍBLIA KING JAMES


A Rainha da Inglaterra na celebração dos 4 séculos da Bíblia King James

 A Rainha da Inglaterra na celebração dos 4 séculos da Bíblia King James
Recorrido solemne con las copias más antiguas conservadas de la Biblia King James


Uma jóia da cultura e da fé, em Inglaterra e no mundo. Até o influente ateu Richard Dawkins participou em sua lembrança.

25 DE NOVEMBRO DE 2011, LONDRES

A Rainha Isabel da Inglaterra  foi a convidada de honra em um culto religioso realizado no Mosteiro de Westminster, e que se celebrou na quarta-feira passada, 16 de novembro, para comemorar os 400 anos da Bíblia King James.

O duque de Edimburgo e o Príncipe de Gales  também estiveram presentes neste ato comemorativo dos 400 anos depois de finalizada a tradução da Bíblia ordenada no ano de 1604 pelo rei Jaime I .

O ato supunha a culminação de um ano completo que serviu para comemorar o 400º aniversário da tradução, que se produziu durante mais de sete anos (entre 1604 e 1611) por toda uma equipe de bispos, eruditos e teólogos que deu este texto da Bíblia em inglês que foi lído nas igrejas anglicanas de todo o mundo, apenas modificado, nos quatro séculos seguintes.

Escolher o Mosteiro de Westminster para este evento é uma decisão idônea, já que foi nela onde os compiladores se reuniram (concretamente na Câmara de Jerusalém) para colocar à prova sua tradução mediante a leitura pública em voz alta antes de ser enviada para sua impressão.

 O ATO DE COMEMORAÇÃO

Foi realizada uma celebração solene com as cópias mais antigas conservadas da Bíblia King James. E logo, como antes de sua primeira impressão, a King James foi lída em voz alta na câmara de Jerusalém do Mosteiro de Westminster.

Rowan Williams, arcebispo de Canterbury, indicou que a versão King James é um "texto extraordinário" de "importância imensurável" que não se havia feito menos relevante pelas traduções posteriores.

Williams advertiu em seu sermão que,  por excelente que seja, toda tradução é imperfeita, e assim assumiram os próprios tradutores da King James. John Hall, deão do mosteiro, expressou aos dois mil assistentes com força que "reconhecemos com gratidão a imperdurável influência da obra em nossa língua, nossa cultura nacional, e na fé, a língua e a cultura alí onde o idioma inglês chegou em todo o mundo. Mas sobre tudo, pedimos a Deus que nós e todas as pessoas que a leiam possam seguir sendo elevados e transformados pela grande história que a Bíblia contém. "

  A BÍBLIA KING JAMES
 
A história da tradução King James da Bíblia começa com a ascensão de Tiago ao trono Inglês em 1603, quando o país estava "no centro de uma revolução teológica."

Durante uma conferência com os puritanos ingleses na Corte do Palácio de Hampton foi proposta uma nova Bíblia, ainda que a consideração de uma nova tradução nem sequer estava na agenda. A reunião foi convocada originalmente pelo rei James em resposta a uma série de petições para a reforma dentro da igreja pelos puritanos, que diferíam com os anglicanos.

O Rei James não estava satisfeito com qualquer das traduções existentes no idioma inglês. Em particular, odiava "com paixão" a Bíblia de Genebra, como Rhys-Davies narra na película. Nesse contexto, o puritano John Rainolds propôs uma nova tradução e o monarca a comissionou.
A tradução, na que trabalharam 54 investigadores, tinha como objetivo unificar os diversos grupos dentro do cristianismo que existiam em Inglaterra, e colocar fim a dois séculos de luta para produzir uma Bíblia em inglês. A tarefa tomou sete anos e a nova tradução foi publicada por primeira vez em 5 de maio de 1611.

Muitas de suas frases -os poderes factuais, os pés de barro, pegar tempestades, a escritura na parede, a menina dos seus olhos- entraram na linguagem e suas cadências tem influenciado em quase todos os escritores importantes em inglês desde então.

 UM ANO DE COMEMORAÇÕES
 Em honra ao 400º aniversário, muitas igrejas e organizações realizaram todo tipo de projetos. A princípios deste ano, o arcebispo de Canterbury, Rowan Williams, enviou uma mensagem ao público, onde fez um chamado aos crentes a "celebrar a contribuição realizada por esse livro faz 400 anos".

A nível de  editoriais , uma versão atualizada da NVI foi publicada este ano. Thomas Nelson Publishers lançou um lugar web que oferece uma ampla gama de conteúdo, incluindo vídeos, versículos diários das Escrituras, podcasts e muito mais.

Por sua parte, o Príncipe Carlos de Gales ofereceu sua contribuição como patrono de Confiança da Bíblia King James e leu para o projeto de YouTube Bible o capítulo 14 do Evangelho de João. Curiosamente, o influente ateu Richard Dawkins também contribuiu para este projeto. "Não se pode apreciar a literatura Inglesa a menos que estejas imerso em alguma medida na Biblia King James", disse Dawkins. "Estamos em uma cultura cristã, viemos de uma cultura cristã e não conhcer a Bíblia King James, é de alguma maneira ser um bárbaro".

Muitos outros projetos foram realizados num esforço para chamar a atenção sobre o texto bíblico, entre os que  destaca o filme KJB: O livro que mudou o mundo . Está protagonizado pelo premiado ator  John Rhys-Davies  (O Senhor dos Anéis, Indiana Jones e A última cruzada), que leva aos espectadores através da história.

"A linguagem e a influência deste texto se deixaram sentir em todo o mundo durante os últimos 400 anos, e também afirma ser a Palavra viva de Deus", disse Rhys-Davies, que acrescenta: "Estes textos definem o caminho da salvação, e te levam até as portas da vida eterna".
Fonte: © Protestante Digital 2011

25 de novembro de 2011

DAVID BRAINERD: CONSUMIDO PARA DEUS

David Brainerd prega aos índios
     Os cristãos que tentavam ocupar as terras norte-americanas no século XVIII não gostavam, em sua grande maioria, dos nativos. Os índios não eram vistos como pessoas a serem conquistadas para o reino de Deus, mas inimigos da fé que deveriam ser eliminados. Para se ter uma ideia do sentimento na época, um honrado cristão escreveu o texto que deveria estar na sua lápide:
 Consagrado à Memória
  de
      Lynn S. Love   
    que, durante sua vida, matou 98 índios que foram entregues em sua mãos para o Senhor.
Esperava completar 100 antes do final do ano, mas adormeceu nos barços de Jesus em sua casa, no Estado de N.Y. 
      Felizmente, havia um grupo de crentes que queriam evangelizar os índios. Um destes cristãos era David Brainerd, nascido no Estado de Connecticut, em 20 de abril 1718. Ele possuía intensos desejos espirituais. Ele relata uma experiência que teve quando possuía 22 anos de idade: "Certo dia, penso que foi em junho de 1740, caminhei até uma considerável distância da universidade, ficando sozinho nos campos e, em oração, encontrei tão indizível doçura e deleite em Deus que pensei que se tivesse de continuar neste mundo maligno, eu gostaria de estar sempre ali, para contemplar a glória de Deus {...} Parecia ser uma pequena semelhança do céu."
     Em junho de 1745, com 27 anos de idade, ele fez sua primeira viagem missionária aos índios em Crossweeksung, New Jersey. Nada seria como antes. Dentro de um ano havia cerca de cento e trinta pessoas na assembleia. Muitos índios foram tocados pela mensagem do evangelho e houve grande manifestação do poder de Deus. Alguns se convertiam em meio a lágrimas, soluços e gemidos. Ele registrou em seu diário em 7 de agosto de 1745: "Preguei aos índios, usando o texto de Isaías 53:3-10. A Palavra exerceu um tremendo efeito entre eles, mas nada comparável ao que sucedera no dia anterior, quando todos os presentes tinham sido afetados. Todavia, muitos ficaram comovidos, e outros sentiram grande aflição por causa de suas almas. Alguns não podiam ao menos ficar de pé, mas prostaram-se de bruços sobre o solo, como se os seus corações tivessem sido traspassados, rogando incessantemente por misericódia".   
      Gravemente enfermo por tuberculose, Brainerd se deixou consumir de forma apaixonada na obra que Deus lhe confiara. Não retrocedeu. Não murmurou. Apenas seguiu em frente... até quando pôde. Seu último registro no seu diário, em 2 de outubro de 1747, é comovente e nos dá uma percepção de quem ele era e o que sentia: "Hoje, por várias vezes, minha alma se sentiu docemente ligada a Deus, e anelei estar com Ele, a fim de poder contemplar a sua glória. Sentia-me docemente disposto a entregar tudo a Ele, incluindo os meus mais queridos amigos, o meu amado rebanho, o meu irmão ausente e todos os meus interesse, agora e para a eternidade. Quisera que o seu reino viesse a este mundo, para que todos pudessem amá-Lo e glorificá-Lo por aquilo que Ele é em Si mesmo, e para que o bendito Redentor pudesse 'ver o trabalho de sua alma, e ficasse satisfeito'. Oh, Senhor Jesus, vem prontamente! Amém."
    Seu diário, publicado postumamente, exerceu influência sobre homens como Jonathan Edwards, John Wesley, Jim Elliot e John Piper. Sua vida de consagração e renúncia desconcerta a nós que vivemos em um mundo cercado de entretenimento e futilidades. Ele nos dá a convicção de que quanto mais o homem é tomado por desejos celestiais, mais ele faz pelo mundo.
        George Gonsalves
Fonte:
A vida de David Brainerd: Jonathan Edwards - Ed. Fiel, 1993.
O sorriso escondido de Deus: John Piper - Shedd Publicações, 2005.

22 de novembro de 2011

A FARSA DO ORGULHO

        Acredito que de todos os pecados que cometemos o pecado do orgulho é o pior. Ele nos impede de mudarmos, uma vez que não ouvimos repreensões. A coisa fica mais grave porque normalmente o orgulhoso não se reconhece como tal. Muitas vezes o orgulhoso acredita que é ungido, iluminado, verdadeiro, o mais santo, aquele a quem os outros devem imitar.
      Brennan Manning escreveu um livro (O impostor que vive em mim - Editora Mundo Cristão) que chamou minha atenção porque trata do pecado da vaidade e da tentação que sofremos em querer aparentar ser quem não somos. Segundo ele, temos um "impostor" dentro de nós nos tentando a agir dissimuladamente. A razão que nos leva a tal farsa é de querer nos tornar agradáveis aos outros e aparentarmos ser mais espirituais do que realmente somos. É tentador parecer um leão selvagem quando, na verdade, não passamos de um gato desorientado pelo pecado que nos cega. Lembro-me do fariseu que orava de si para si mesmo : "Ó Deus graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho". Já o publicano: "estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito dizendo: Ó Deus, sê propicio a mim, pecador!" (Lc. 18: 11-14). Jesus nos ensina que este saiu justificado e não aquele; porque todo o que se exaltar será humilhado mas o que se humilha será exaltado.
      Porque é tão dificil perceber que a "lógica" do reino é ilógica para esse mundo? O maior é o que serve (João 13: 12-15). Lembremo-nos de uma discussão que os discípulos tiveram sobre quem era o maior no reino dos céus e como Jesus fechou a questão: Ele colocou uma criança no meio deles e disse que aquele que não se converter como crianças, de modo algum entrará no reino dos céus (Mt. 18: 1-5). Que sejamos para a glória de Deus!
       João Batista disse: "importa que Ele cresça e que eu diminua" (João 3:30). Quando Cornélio se encontrou com Pedro e se prostrou diante dele, este o repreendeu dizendo: "levanta que eu também sou homem" (At. 10:26). Portanto, não queiramos aquilo que só a Deus pertence. A glória, o poder, o louvor, a  adoração, os aplausos tudo é d'Ele e para Ele. Amém!
Roberto Pereira

20 de novembro de 2011

CADA DIA TEM MIL ATEUS A MENOS E 94.000 CRISTÃOS A MAIS NO PLANETA

         No presente milênio, os "não crentes" perderam 2,7 milhões de adeptos, e os ateus 1,37 milhões. O ramo cristão que mais cresce é o protestantismo, que soma 60.000 fiéis diários. Segue o catolicismo, que cresce ao ritmo de 34.000 pessoas ao dia; o islã ganha 79.000 fiéis diários e o hinduísmo 37.000.

         O número de ateus e não religiosos diminui dia após dia, segundo o estudo anual " Status of Global Missions ". No século XXI (de 2000 a 2011) a categoria "não religiosos" perdeu 700 adeptos ao dia; enquanto que a categoria "ateus" perdeu 300 adeptos diários.

          Se compararmos com 1970 (em plena revolução sexual no Ocidente e ateísmo comunista na Europa), vemos que em 41 anos o ateísmo perdeu 28 milhões de adeptos. Por outro lado, os não religiosos têm crescido em mais de cem milhões; isto se deve ao fato de que na queda dos regimes comunistas, muitos que se declaravam ateus passaram a declarar-se não religiosos. De igual forma, na China, Vietnã e outros países ainda comunistas, muitos preferem hoje declarar-se não religiosos do que ateus.

           Em qualquer caso, em pleno século XXI, ateus e não crentes vão baixando.

CRESCEM TODAS AS RELIGIÕES

          Pelo contrário, as religiões crescem no século XXI. Todas elas. Inclusive o judaísmo, que estava em queda (15,1 milhões em 1970; menos de 14 em 2000) conta agora com 14,9 milhões de adeptos. O resto de crentes de outras religiões se distribui da seguinte forma:
- O cristianismo, que soma em todas suas variações 2.300 milhõess de pessoas, cresce ao rítmo de 94.000 pessoas ao dia (protestantes, católicos e ortodoxos).
- O islã, com quase 1.580 milhões de aderentes, cresce ao rítmo de 79.000 fiéis diários.
- O hinduísmo conta com 952 milhões de aderentes, e cresce em 37.000 cada dia.
- O budismo conta com 468 milhões de fiéis, e ganha 13.800 ao dia.
- O taoísmo e confucionismo chineses somam 457 milhões, e ganham 9.300 ao dia.
- E as religiões étnicas, com 269 milhões de seguidores, crescem ao rítmo de 9.000 ao dia.

         No total, no mundo tem 2.000 milhões de pessoas que nunca lhes explicaram a mensagem do evangelho. Outros 2.680 milhões escutaram alguma vez ou conhecem em certa medida, mas não são cristãos.

O CRESCIMENTO CRISTÃO É PENTECOSTAL

A Igreja Católica soma 1.160 milhões de fiéis, segundo este estudo, e ganha 34.000 ao dia.
As igrejas protestantes somam 1.125 milhões de fiéis no mundo (incluindo aos anglicanos).
- Os carismáticos ou pentecostais somam 612 milhões, e ganham 37.000 cada dia.
- Os protestantes "clássicos" somam 426 milhões, e crescem ao rítmo de 20.000 ao dia.
- Os anglicanos, centrados sobre toda a África e Ásia, somam 87 milhões, com 3.000 a mais, cada dia.
Finalmente, as igrejas ortodoxas somam 271 milhões de batizados, e ganham só 5.000 ao dia.

          Os que o estudo chama de "cristãos da margem" (Testemunhas de Jeová, Mórmons, os que duvidam da Trindade ou da divindade de Jesus, etc...) somam 35 milhões, e crescem ao rítmo de 2.000 ao dia.

OUTROS DADOS

         Entretanto, a forma mais simples de crescer é a natalidade: ter muitos filhos e aderir à própria tradição religiosa. Outra forma é a conversão: é muito menos frequente, porém se dá em milhões de pessoas a cada ano. A conversão mais comum é a de um cônjuge à religião do outro.

         Em 2011, os cristãos de todas as denominações teriam feito circular 71 milhões de bíblias a mais pelo mundo (já tem 1.740 milhões de bíblias dando voltas pelo planeta, algumas de forma clandestina).
 
Fonte: Protestante Digital

13 de novembro de 2011

BRASILEIRA DE 84 ANOS FALA DE JESUS EM TIMES SQUARE POR MAIS DE 40 ANOS


         Irma Moraes, uma brasileira de 84 anos de idade,  encontrou uma maneira de cumprir com o mandado de ir por todo o mundo e pregar o evangelho.

        Ela fixou de tal forma em seu coração o mandado de anunciar o evangelho, que tem pregado nas ruas de Manhattan durante décadas.

        Precisamente ali, em Times Square, famosa por suas brilhantes luzes de neón e os espetáculos da Broadway, os transeuntes se encontram com Irma Moraes, que tem dedicado sua vida às pessoas que caminham às cegas, sem conhecer a Jesus.
          Por mais de 40 anos, esta anciã tem entregado folhetos na Gran Manzana e conversado com as pessoas acerca de Jesus.


EM OBEDIÊNCIA

        Quando perguntam a ela: "Por que decidiu fazer isto?", ela responde com doçura: "Deus me disse o que fazer".

        Nascida no Brasil, Irma está em Nova Iorque desde 1964, e segue melhorando cada dia seu inglês. O idioma nunca foi um impedimento para regressar noite após noite ao coração de Nova Iorque para orar e dar testemunho de Cristo.

        Times Square pode parecer um lugar pouco provável para evangelizar a tanta gente que deseja divertir-se, desfrutando da vista, sons e espectáculos. Mas Moraes pensa que é o lugar perfeito para falar às pessoas sobre Jesus.

        Tanto jovens como adultos se sentem atraídos por seus brilhantes olhos e seu espírito suave, e se detém a falar com ela. "O mais difícil é o frio. Faz-me sentir congelada, então tenho que ir para casa", admite.

Fonte: Protestante Digital

















11 de novembro de 2011

11 FRASES QUE ME MARCARAM


Hoje, 11.11.2011, cito 11 frases que me marcaram:


1 - "Quem não vive como pensa, acabará pensando como tem vivido".

2- "O amor divino é um amor insondável que nunca encontra descanso."

3- "O inferno é o único lugar além do céu onde podemos estar a salvo dos perigos do amor."

4- "Nós podemos morrer sem o conhecimento de muitas verdades e, ainda assim, sermos levados para o seio de Abraão. Mas, se morrermos sem amor, do que nos adiantará o conhecimento? Apenas o mesmo que adianta ao demônio e seus anjos! "

5-"Em Deus não existe fome a ser satisfeita, apenas fartura que deseja doar."

6-"Amo tanto a Cristo que se me provarem que Cristo está contra Verdade, fico com Cristo".

7- "Não tenho minha vida por preciosa, contanto que cumpra a carreira que me está proposta".

8 -"Cedi, e deixei Deus ser Deus".

9- "A minha consciência está cativa nas palavras de Deus".

10- "Fé é aquela que se atira em Deus para viver ou morrer".

11- "Todo homem é tão santo e tão cheio do Espírito como o deseja".
George Gonsalves

8 de novembro de 2011

A PALAVRA CERTA


          Há alguns domingos estávamos meditando na Escola Dominical sobre um assunto aparentemente simples e corriqueiro na vida de muitos cristãos, mas de suma importância na vida de muitas pessoas: frases que citamos na nossa evangelização.
          Estas frases, apesar de verdadeiras, se não forem devidamente esclarecidas poderão surtir um efeito contrário na vida dos nossos ouvintes.
          Foram ditas algumas, mas citarei pelo menos duas delas que eu considero mais comum, ou seja, mais usadas no nosso vocabulário cristão.
          "Jesus te ama":

          No final da década de 50, Deus levantou um pregador chamado David Wikerson para ministrar aos drogados em Nova York. E foi exatamente com esta frase, direcionada pelo Espírito Santo, que vidas foram completamente rendidas e libertas aos pés do Salvador.
          Veja o relato do líder de uma das mais terríveis gangues, a quem David Wilkerson se dirigiu:
          "Davi atravessou a sala como se a sala lhe pertencesse. Tinha um sorriso a iluminar-lhe a face. Estendeu a mão outra vez, dizendo: “Nicky, eu apenas queria apertar sua mão e...” Antes que pudesse terminar, dei-lhe um tapa na cara - com toda força. Ele tentou forçar um sorriso, mas era evidente que eu o impressionara. A seguir, porém, conseguiu controlar-se e outra vez o medo brotou dentro de mim, a ponto de sentir o estomago embrulhar. Fiz a única coisa que sabia fazer, para me vingar: cuspi nele."
          “Nicky, cuspiram em Jesus também, e ele orou: “Pai, perdoa-lhe, porque não sabem o que fazem”.
          “Saia daqui! Vá para o inferno!” Gritei, furioso, e empurrei-o para a porta.
          “Nicky, antes de sair, quero dizer só uma coisa: Jesus ama você! (Foge, Nicky, Foge; Nicky Cruz e Jamie Buckingham; Ed. Betânia, p. 129).
          Esta última frase, segundo o próprio Nicky, o incomodou de tal maneira, que não conseguia mais sair de sua mente e obviamente de seu coração. Foi esta poderosa arma que “desarmou” aquele homem cruel, fazendo-o render-se ao mais sublime e doce amor que um dia ele pôde conhecer.
          Hoje ouve-se muito: "Jesus te ama", e é verdade que o Senhor ama incondicionalmente o pecador, mas vale lembrar aos tais que Jesus ama "apesar de". Ele ama sim, o homem pecador, mas abomina completamente o seu pecado. Este é um dos grandes problemas que enfrentamos por uma má interpretação. Muitos acreditam que Deus os ama do jeito que são e que nada fará para mudá-los. Que o seu pecado em nada incomoda a Deus, tudo em nome do “amor”.
          "Deus tem um plano em sua vida!"

          Talvez, eu nunca tenha pensado com tanta seriedade neste tema como nos últimos dias. Provavelmente porque nunca tenha visto tantas pessoas indo a Deus com seus planos “em mãos”, como se quisessem apenas que o Senhor os abençoassem.
          Vemos essa frase inserida na evangelização, nas músicas, nas mensagens pessoais, e dificilmente os que a escutam imaginam que Deus já tenha o seu plano, cabendo-nos tão somente permitir que Ele nos insira na concretização do Seu propósito.
          É muito provável que a maioria esmagadora destes planos sejam projetos pessoais: um casamento, o ingresso na faculdade, aquela tão sonhada viagem, uma vida mais próspera, enfim...
          Podemos, sim, ter sonhos e até planejar coisas, desde que não caiamos no gravíssimo erro de acreditarmos que estes sonhos sejam exatamente os planos de Deus para as nossas vidas. Pode ser que os planos d'Ele sejam exatamente contrários aos nossos.
          Tenhamos cuidado para que essa frase não se torne um problema para os nossos ouvintes. Sejamos claros na nossa mensagem para que os homens não se cheguem a Deus querendo tão somente a validação de seus planos.
          Finalmente, concluímos que devemos ser claros e cuidadosos ao nos dirigir àqueles que ainda não conhecem a Deus. Não devemos esquecer que, ao mesmo tempo em que pesa sobre nós a responsabilidade de sermos bons despenseiros, devemos também pedir graça a Deus para que não sejamos apenas claros, mas também dirigidos.
          Ouvir a palavra de maneira clara não é o bastante. É necessário e urgente que tenhamos à semelhança do pregador, a direção do Santo Espírito para falarmos não o que o nosso ouvinte deseja ouvir, mas o que realmente necessita.

          Abençoa-nos, Senhor nesta missão! 
Silvana Sales










Você pode também gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...